Campanha “Empresas que salvam” atinge meta e FPA ativa mais 5 leitos de UTI COVID SUS

A campanha “Empresas que salvam”, lançada pela Fundação Padre Albino, AEC – Associação de Assistência ao Hospital Emílio Carlos e Família Sanches Fernandes, atingiu sua meta, arrecadando R$ 2.568.205,58. A Fundação Padre Albino já havia ativado 10 novos leitos de UTI/COVID/SUS dos 15 previstos na Unidade de Respiratórios Agudos (URA), no Hospital Emílio Carlos, mas com o sucesso da campanha ativou, nesta sexta-feira (30), os cinco leitos restantes. Agora, a Fundação passa a contar com 35 leitos de UTI/COVID/SUS.

Marcelo Gimenes, presidente da AEC, ressaltou a solidariedade das empresas e famílias catanduvenses que abraçaram a causa, contribuindo generosamente com a campanha. “Em um mês conseguimos atingir o valor necessário para aquisição dos equipamentos e, assim, ativar os 15 leitos”, disse, finalizando com agradecimento: “Obrigado, empresas e famílias catanduvenses”.

O presidente da Diretoria Executiva da Fundação Padre Albino, Reginaldo Lopes, elogiando a iniciativa da Família Sanches Fernandes e da AEC, ressaltou a importância da comunidade se unir e apoiar entidades beneficentes da área da saúde, que vêm acumulando déficits ano após ano. “A AEC é grande parceira e conhecedora das dificuldades que enfrentamos e por isso já reformou duas alas do Hospital Emílio Carlos – a C2 Par (Ala Azul) e a C2 Ímpar (Ala Roxa)”, lembrou Reginaldo.

A diretora de Saúde e Assistência Social, Renata Bugatti, que todos os que colaboraram com a campanha merecem reconhecimento pelo gesto de grandeza que tiveram. “Os doadores terão seus nomes em placas de reconhecimento, conforme tipo de doação realizada, que serão fixadas no Hospital Emílio Carlos, assim como receberão o certificado ‘Empresas que salvam’”. Os valores foram depositados na conta da Fundação Padre Albino; portanto poderão ser dedutíveis do imposto de renda da empresa doadora, desde que o valor não ultrapasse 2% do lucro operacional da mesma.

O Gabinete de Crise da Fundação Padre Albino, criado com orientação/consultoria do Projeto PROADI/SUS “Lean nas Emergências”, através do Ministério da Saúde e Hospital Sírio-Libanês, vai continuar monitorando e analisando diariamente o fornecimento dos medicamentos.

Compartilhar Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Notícias relevantes