Sol, calor e gestantes

 

As altas temperaturas do verão servem de alerta para as gestantes. Com o calor, algumas medidas simples podem garantir o bem-estar e evitar danos ao organismo das grávidas. O ginecologista e obstetra Dr. Alberto Guimarães, defensor dos conceitos de Parto Humanizado e presidente do Instituto Michel Odent, aponta os principais desafios que a futura mamãe pode enfrentar no verão.

“O inchaço pode ser sentido durante toda a gravidez. Como o calor tende a dilatar ainda mais os vasos sanguíneos, a futura mamãe deve procurar alternativas para aliviar a sensação. Entre as alternativas, a drenagem linfática e o consumo de alimentos diuréticos”, esclarece.

Para as gestantes que não abrem mão de aproveitar a praia, é necessário cuidado com a exposição solar: o filtro solar deve ser passado de duas em duas horas para garantir um rosto sem manchas. Outra dica importante é trocar a calcinha do biquíni no mesmo período, para evitar infecções vaginais.

Guimarães explica ainda que a desidratação é um dos pontos que merecem atenção durante o verão, “a mãe pode manter uma garrafinha com água sempre em mãos. É muito importante se manter hidratada durante todo o dia e evitar dores de cabeça e tonturas causadas pela desidratação”, finaliza.

Dr. Alberto Guimarães, ginecologista e obstetra
Defensor dos conceitos de parto humanizado e presidente do Instituto Michel Odent, o médico encabeça a criação do Programa Parto Sem Medo, um novo modelo de assistência à parturiente onde enfatiza que o parto é um evento de máxima feminilidade e a mulher e o bebê devem ser os protagonistas. Formado pela Faculdade de Medicina de Teresópolis e mestre pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), atualmente exerce o cargo de gerente médico para humanização do parto e nascimento do Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim, CEJAM, em maternidades municipais de São Paulo para o Programa Parto Seguro à Mãe Paulistana.

Fonte: Comunicação & Marketing