Saúde inicia Mutirão de Exames e estima 7 mil procedimentos para zerar fila de espera

A Prefeitura de Catanduva, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, iniciou o Mutirão de Exames, com objetivo de zerar a fila de espera na rede municipal. Com essa finalidade, um modelo de prestação de serviço está sendo desenvolvido, envolvendo a realização dos exames, em grande escala, em clínicas particulares. Com isso, diariamente, pacientes acompanhados na Atenção Básica, via Unidades de Saúde, estão sendo encaminhados a esses estabelecimentos e submetidos aos exames: dopler, raixo-x e ultrassonografia.

O Prefeito Padre Osvaldo e a Secretária de Saúde Cláudia Monteiro visitaram um dos estabelecimentos contratados para conhecer o fluxo do Mutirão, na manhã desta sexta-feira, dia 27. Eles verificaram as instalações e estrutura de equipamentos disponibilizados ao atendimento. “Atendimento diferenciado, de extrema qualidade, que beneficia diretamente a nossa população que merece atenção, tratamento digno. Saúde é vida e os investimentos são fundamentais e prioridade em nossa gestão”, ressalta Padre Osvaldo.

De acordo com a Saúde, o pacote adquirido contempla a realização de 7.263 exames, num investimento total de R$ 671.741,69. A quantidade de exames, segundo equipe técnica da pasta, contempla o número de procedimentos pendentes, identificados após levantamento que apontou a demanda represada.

“Estamos satisfeitos com os resultados. Depois de tanto tempo de exames parados por conta da pandemia da covid-19, iniciamos o mutirão, levando em conta as categorias de exames que representam as filas mais extensas. Com isso, vamos acelerar diagnósticos para que os pacientes possam iniciar tratamento, sem agravamento de sua saúde. Iremos puxar novos exames, limpando a fila de acordo com avaliação qno núcleo de regulação’, pontua Cláudia Monteiro, secretária de Saúde.

Ao todo, quatro estabelecimentos particulares foram habilitados ao atendimento dos pacientes: Umerc, G Uchôa, Armindo Mastrocola e Policlínica Catanduva. Os contratos seguiram trâmites legais e foram devidamente executados, por meio do Consirc – Consórcio Público Intermunicipal da Região de Catanduva. O prazo de contratação para realização dos exames é de até seis vezes, podendo ser renovado, se necessário. Conforme previsto em contrato, os pagamentos são liberados de acordo com o número de procedimentos executados.

O número de pacientes beneficiados aumenta a cada dia, já que o número de agendamentos nas clínicas é contínuo. Para dar conta da demanda, os atendimentos estão sendo realizados com agendas extras, em horários alternativos, incluindo sábados ou até mesmo no período noturno. Prévia da Secretaria aponta que, 1.416 exames já foram feitos via Mutirão de Exames:

UMERC – 321 pacientes
G Uchôa – 431

Armindo Mastrocola – 423

Policlínica Catanduva – 241

Fonte: Assessoria de Comunicação

Compartilhar Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Notícias relevantes