Saúde faz ação contra febre amarela após morte de macaco

Romildo de Jesus/Futura Press

A Prefeitura de Catanduva, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, está desenvolvendo uma série de ações preventivas contra a febre amarela no bairro Km 7. O protocolo foi iniciado após a notificação da morte de um macaco na área.

O animal foi encontrado pelo proprietário do local já em estado de decomposição, sem condições de coletar material para examinar a causa da morte.

Equipes da secretaria fazem a busca ativa por moradores que precisam tomar a vacina. Além disso, agentes de endemias da EMCAa (Equipe Municipal de Combate ao Aedes aegypti) trabalham na nebulização de imóveis da redondeza para eliminar possíveis criadouros do mosquito. O serviço é executado com apoio da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen-SP).

Esse foi o segundo caso de primata morto notificado na cidade em uma semana. No caso anterior, o macaco da espécie sagui, criado em ambiente domiciliar, adoeceu e morreu. A causa do óbito está em investigação.

Desde o ano passado, Catanduva segue sem registrar caso positivo de febre amarela. Estimativa da Secretaria de Saúde aponta que mais de 95% da população local já esteja vacinada contra a doença.

“Ainda assim, quem ainda não tomou a vacina contra febre amarela deve procurar uma unidade de saúde para colocar a carteira de vacinação em dia”, frisa o secretário de Saúde, Ronaldo Gonçalves Júnior.

Em Catanduva, os postos funcionam de segunda a sexta-feira, das 7 às 17 horas.

fonte: Assessoria/Prefeitura