Santos Lopes em uma exposição conceitual e itinerante

Em entrevista exclusiva para o portal GNoticia, o escultor Santos Lopes, nascido em Abrantes e radicado no Brasil há mais de 40 anos (Valinhos / SP) , com nacionalidade portuguesa, relatou sobre uma exposição conceitual e itinerante que pretende apresentar ” A Vida, o Outono e o Vinho” com cariz itinerante, partindo do Vinho como mote, consagrando a Vida e os matizes do Outono. Santos Lopes faz da sua relação semestral com a Terra Natal um hino à vida e a referência das suas criações. Com múltiplos trabalhos em vários países do Mundo, o consagrado escultor mantém neste projeto uma estreita parceria com o Município de Abrantes, com a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e com a Comissão Vitivinícola Regional do Tejo (CVR Tejo), que homenageia os vinhos desta região, através de textos, imagens, algumas esculturas e montagens conceituais de incidência regional. Partindo do percurso 4 da Rota dos Vinhos do Tejo, esta exposição criada em Abrantes cruzará trimestralmente os Municípios da CVR Tejo que se associem, adquirindo as singularidades vitivinícolas de cada percurso. É ainda intenção do artista, apresentar esta mostra com uma exposição em São Paulo, em estreita articulação com o Consulado Português e com a Embaixada do Brasil, Portugal.

 

Santos Lopes

Escultor de excelência e um ilustre promotor da Lusofonia,  nasceu em 1948, na cidade de Abrantes, Portugal. Fotógrafo, professor, ceramista e escultor, iniciou os seus estudos de arte na Escola de Artes Decorativas António Arroio em Lisboa. Posteriormente, viajou pela Europa, África e EUA, onde, em Nova Iorque, frequentou a Art Students League como assistente de Nathaniel Kaz.

Em suas viagens de estudo e pesquisa, chega ao Brasil em 1975, onde fixou residência em São Paulo.
Em 1976 integra o movimento de poesia e arte no teatro Municipal de São Paulo e começa a lecionar para um pequeno grupo de alunos.
Em 1978 recebe o Prêmio Ademar Costa, e realiza a sua primeira exposição individual no Brasil. É o único representante do Brasil a integrar a edição de 94 do catálogo Kawaguchi Public Art, da Kawaguchi Metal Industries, de Tóquio, na mostra que selecionou 23 escultores do mundo inteiro.

Em 1999 o seu trabalho é escolhido pela Compaq Computer Brasil para registrar, com uma peça exclusiva, reproduzida em 100 exemplares, a fabricação do milionésimo computador na unidade do Brasil.

Em 2001 inaugura, em são Paulo, o “Monumento à Cultura Democrática”, em homenagem ao Governador André Franco Montoro, que edificou a convite da Assembleia Legislativa. Já em Portugal realiza em Setembro de 2001, uma exposição retrospectiva, em Abrantes, sua cidade natal.

Os seus trabalhos integram coleções em Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Suíça, Estados Unidos, Egito, Brasil, Uruguai, Alemanha e diversos países africanos.  

Exposições e Trabalho:

No Brasil, desenvolve novas técnicas em cerâmica e bronze. 1978. realiza exposição individual na National Art Center Galery, em New York. 1980/1982. Representa os escultores na II Bienal de Artes Plásticas, do Círculo Militar e Integra as mostras, “Brasil Arte Turismo Internacional”, no Rio de Janeiro e a “International Art Exposition”, no New York Coliseum, em Nova York. Participa inda de exposições coletivas; no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, na Embaixada de Portugal em Brasília e no Museu de Arte de São Paulo e da exposição “100 anos de Escultura no Brasil”. 1983-1985. Retrospectiva no Museu da Pinacoteca do Estado de São Paulo. Representa Portugal no evento “Encontros com a Cultura Portuguesa”. Expõe individualmente nas Galerias Arte Aplicada (São Paulo) e Arte Pura (Rio de Janeiro) e em Brasília na Galeria Performance. 1989-1990. Individual “Bronzes e Mármores”, na Galeria Skultura (São Paulo), e participa da “12th Annual ARTEXPO New York, no Jovits Convention Center. 1991-1993. Individuais no Brasil no Museu de Arte Contemporânea de Campinas e na Alemanha, em Berlim, na Galeria Painen. 1994-1995. Individual “Fragmentos Poéticos – Fernando Pessoa”, na Galeria de Arte André, em São Paulo e em Campinas no Centro de Convivencia Cultural.  Representa o Brasil na edição 94 do catálogo Kawaguchi Public Art, de Tóquio entre 23 escultores do mundo inteiro. 1998-2000. A pedido da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, faz o monumento “São Pedro Pescador”, para a cidade de Mongaguá. Um de seus trabalhos é escolhido pela Compaq Computer, para registrar a fabricação do milionésimo computador no Brasil. Faz em São Paulo, o “Monumento à Cultura Democrática”, em homenagem ao Governador André Franco Montoro. 2004-2006. Em Portugal realiza exposição na Galeria Municipal do Museu Regional de Sintra. Nas Galerias Municipais de Abrantes e do Centro Cultural da Câmara Municipal de Castelo de Vide lança sua nova série ”Releituras” (Esculturas e desenhos em tela) que expôe a seguir no Brasil, em São Paulo, na Galeria André. 2007/2009. Seus novos trabalhos “Releituras” são mostrados com uma individual em Espanha , no Museu Nacional de Caceres. 2010. Realiza em Lisboa a mostra  “Santos Lopes – “Bronzes e Releituras em tela” na galeria do MAC- Movimento Arte Contemporânea. 2011. Apresenta na cidade de Alba,  em Italia, no Centro Cultural San Giuseppe, a mostra  “Arte Withoutborders”. Exposição de caráter conceitual que realizou em parceria com Lella Castelo Branco. 2013/2014. Em Portugal; apresenta exposições retrospectivas, com o lançamento simultâneo do seu Livro “Escultura – O Sonho e a Técnica”,  na Bibiloteca Municipal de Abrantes e na Galeria Municipal de Castelo de Vide.  2017. Realiza a exposição “Esculturas em Bronze e Releituras em Tela”, na Sociedade Nacional de Belas Artes em Lisboa.

Votação para portugueses

Está quase a terminar o prazo válido para a votação no Projeto “A Vida o Outono e o Vinho”, concorrente #244 no OPP- Orçamento Participativo de Portugal. Todos os votos são bem-vindos e todos os / as que votarem no Projeto ficarão habilitados ao sorteio de duas telas originais, pintadas e assinadas pelo escultor Santos Lopes (imagens abaixo). Para tal deverão reencaminhar o nome e o contato de todos os votantes.

 

Todos podem votar, mesmo as crianças de qualquer idade, pois os votos serão aceites, desde que tenham Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão português. Os sorteios serão realizados em Castelo de Vide e em Abrantes. Todos os números, concorrerão aos dois sorteios, claro que o número contemplado no primeiro sorteio, será retirado e não concorrerá ao segundo sorteio. A tela “ Eterno Acalento“ que será sorteada em Abrantes está em exposição na Biblioteca Municipal António Botto, em Abrantes Portugal.

Para os cidadãos Portugueses que possuam os respetivos documentos, também será possível votar neste projeto, até 30 de Setembro, aqui no Brasil; Através da Casa de Portugal de Campinas, ou diretamente com Santos Lopes (e-mail abaixo) e ficar habilitados ao sorteio das duas telas reproduzidas a seguir.

Votações é feita do link https://opp.gov.pt/proj/244?page=1&ordering=random_order

Recadinho do escultor:

1 –   Basta que nos envie o seu nº completo de Bilhete de Identidade, incluindo o número dentro do quadradinho junto, ou o número do Cartão de Cidadão, com letras e números, para que nós possamos processar o seu voto, atribuindo-lhe um nº que o habilitará ao sorteio das duas telas. para poder avisar se for sorteado/a necessitamos também do seu tel. ou e-mail

Por favor, partilhem entre vossos familiares e amigos para que eles também possam votar.

Muito obrigado

Santos Lopes

www.santoslopes.com

[email protected]