Presidente da FPA reúne prefeitos e destaca apoio do Dr. Sinval ao Hospital de Câncer

Dr. Sinval Malheiros e Dr. José Carlos Amarante com as voluntárias que lutam pela construção do Hospital de Câncer de Catanduva

José Carlos Amarante citou importância do mandato do médico e deputado federal Dr. Sinval Malheiros para o Hospital de Câncer de Catanduva

O presidente da Diretoria Administrativa da Fundação Padre Albino (FPA), Dr. José Carlos Rodrigues Amarante, reuniu vereadores, prefeitos e lideranças de 19 municípios da região Noroeste no último final de semana para um café da manhã no Hospital Emílio Carlos e visita ao prédio do Serviço de Radioterapia. Durante o encontro, Amarante destacou o apoio que a FPA recebe do médico e deputado federal Dr. Sinval Malheiros em Brasília.

“O convite foi feito para que as lideranças municipais entendam um pouco mais sobre esta obra de grande importância, que oferecerá tratamento completo da doença para milhares de pacientes de Catanduva e região”, explicou Amarante antes da realização do evento. Durante o encontro, o presidente da FPA ressaltou: “Como representantes da região é preciso que todas conheçam a obra e nos ajudem politicamente no que for possível”.

O médico e deputado Dr. Sinval Malheiros atendeu ao convite e foi citado por Amarante por ter sido o responsável pela audiência com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, que resultou no contrato de aquisição do equipamento de radioterapia para o Hospital de Câncer de Catanduva. Dr. Sinval ainda indicou recursos parlamentares para a modernização do parque tecnológico dos Hospitais-Escola mantidos pela Fundação (no valor de R$ 2 milhões) e, mais recentemente, para a consolidação do serviço de braquiterapia do HCC (no valor de R$ 1,3 milhão).

O encontro com as lideranças foi realizado no complexo esportivo Prof. Ivo Dal’Aglio da Faculdades Integradas Padre Albino (FIPA). Deputados da região, vereadores de Catanduva, prefeitos e secretários de saúde dos municípios atendidos pelos hospitais Padre Albino e Emílio Carlos conheceram o projeto desde o seu início e foram informados sobre a campanha de captação de recursos para o término da obra e o montante investido. Amarante ressaltou que a diretoria e os conselhos de administração e de curadores da Fundação Padre Albino são formados por voluntários, ou seja, não recebem qualquer remuneração. “Não vamos pedir dinheiro para os prefeitos, pois sabemos que as prefeituras enfrentam dificuldades. Queremos apoio político para os dois pedidos que faremos à Secretaria de Estado da Saúde e ao Ministério da Saúde”, frisou.

Ofícios
A Fundação Padre Albino elaborou dois ofícios. Para o secretário da saúde, Dr. Davi Uip, solicita a liberação de pouco mais de dois milhões de reais para o término da Radioterapia. Ao ministro Dr. Ricardo Barros, reivindica a habilitação do Serviço para que possa atender pelo SUS. E pediu que prefeitos, deputados e vereadores presentes assinassem os ofícios. Apenas o Dr. Sinval Malheiros representou o Congresso Nacional na solenidade de apoio ao Hospital de Câncer de Catanduva.

Encerrada a apresentação, os convidados visitaram a Radioterapia, onde receberam explicações sobre a obra, o seu funcionamento e o projeto de construção de prédio para abrigar (e ampliar) a Quimioterapia e atender pacientes oncológicos. A diretora da DRS-XV, Cláudia Monteiro, informou que a Fundação Padre Albino já é referência oficial na área de oncologia para os 19 municípios atendidos pelos seus hospitais.

Da região atendida pela Fundação Padre Albino, seis prefeitos estiveram presentes: Afonso Macchione (Catanduva); Rubens Francisco (Elisiário); Haroldo José Pereira Ciocca (Irapuã); Wilson Farid Casseb e o vice, Geraldo Bará (Paraíso), Maria Felicidade Peres Campos Arroyo (Tabapuã) e Luís Antonio Fiorani (Vista Alegre do Alto). Também compareceram a Diretora de Saúde da DRS-XV de São José do Rio Preto, Cláudia Monteiro, os vereadores Ari Enfermeiro, André Beck, Paraná, Cidimar Porto e Ivan Bernardi; os secretários de saúde de Catanduva, Elisiário, Irapuã, Paraíso e Vista Alegre do Alto; os voluntários do HCC (Ateliê Amor ao próximo e Voluntários do Bem) e diretores e conselheiros da Fundação Padre Albino.