Pintores brasileiros iniciam intercambio cultural em Castelo de Vide.

Com a presença ilustre do Presidente da Câmara Municipal, António Manuel Nobre Pita, cujo cargo no Brasil corresponde ao prefeito municipal, a vila de Castelo de Vide em Portugal recebeu em caráter oficial autoridades, artistas e imprensa para uma cerimonia dupla: boas vindas aos cavaleiros da Ordem dos Templários e  vernissage da Exposição Coletiva de Pintores Brasileiros ao final da tarde do 5 de outubro no Átrio dos Pateos do Conselho.
Em sua pagina do Facebook , Antônio Pita publicou:  “Um 5 de outubro comemorado de modo muito especial em Castelo de Vide. Boas-vindas aos cavaleiros da Ordem dos Templários e uma palavra de agradecimento a João Magro e a Joaquim Belo por trazerem a Castelo de Vide esta cerimónia de investidura. Parabéns! Com a Curadora Maria dos Anjos do Estado de São Paulo assinámos um compromisso de Cooperação que visa estreitar laços culturais com o Brasil. Um dia memorável num dia histórico! Em outra postagem ele adicionou: “O primeiro passo para futuros intercâmbios culturais com o Brasil, com uma excelente exposição de pintores do país irmão e com a presença de vários artistas!” completou.

Os próximos dias são protagonizados pela mostra que reúne os artistas: Adelmo Avancini, Alex Straub, Claudia Schmidt, Cynthia Leitão, Daniel Bota, Edmar Fernandes, Fátima Marques, Gisele Faganello, Ilana Bauberger, Maria Carolina. Maria Fernanda Ferreira (Mafenogfer), Nilda Luz, Walter Müller e Williams Delabona.

A curadora e promotora cultural Maria dos Anjos Oliveira conta que esses destacados artistas apresentam sua produção mais recente em obras realizadas com diversas técnicas, cada qual dentro da sua linguagem de interpretar e criar uma arte com proposta que leva em conta originalidade, criatividade e bom gosto.
A curadora afirma ainda que a exposição tem como inspiração o resultado do encontro do povo lusitano e brasileiro através do tempo com inspirações e formas de expressão em obras virtuais e interativas.
Com linguagens que se complementam a exposição traz telas que carregam a identidade e as técnicas dos artistas plásticos citados: cores intensas e vibrantes, que remetem às vezes à Pop Art e abstracionismo, com muitas camadas de pinceladas construídas com sobreposições, formas geométricas, padrões abstratos, texturas e linhas com tratamento pictórico. É um convite à imersão em um mundo imaginário, recriado a partir de encontros e desencontros amorosos, desilusões e felicidade: um diálogo afetivo. É também um encontro movido pelo profundo respeito e amor que esses artistas sentem pelo trabalho criativo, forte, alegre e emocionante explica a curadora. Vale notar que os artistas conduzem o público a uma percepção por meio de uma sugestão visual criada pelo uso dos elementos/objetos, composições e cores, produzindo uma consciência visual.
A parceria entre Portugal e Brasil já rendeu vários frutos. Me sinto feliz em contribuir este intercambio entre esses dois maravilhosos países completa a curadora Maria dos Anjos Oliveira.