No HPA, profissionais participam de capacitação sobre hemorragia pós-parto

Compartilhar conhecimentos, experiências e esclarecer dúvidas sobre a Hemorragia Pós-Parto, a HPP, foi a temática debatida, no último dia 31 de janeiro, por profissionais das áreas de ginecologia e obstetrícia, médicos, equipe de enfermagem, farmacêuticos e residentes do Hospital Padre Albino. A capacitação em ‘Profilaxia e Tratamento da Hemorragia Pós-Parto – HPP’ foi em parceria com o Comitê Regional de Vigilância à Morte Materna, Infantil e Fetal – DRS-XV/SJRP.

A capacitação foi ministrada pelo farmacêutico generalista Murilo Fagliari, formado pela UNIFAI/Adamantina, pós graduado em Farmacologia Clínica, Saúde Pública e Gestão e Liderança pela USP. “O nosso objetivo é contribuir e trocar experiências com toda a equipe de profissionais envolvidos para que, no exercício de sua função, possa prestar assistência mais adequada às mulheres que sofrem hemorragia pós-parto, já que esta é a principal causa de morte materna”, explicou o palestrante.

Murilo expôs que a hemorragia pós-parto (HPP) ocorre em 5% a 10% das gestações e é a principal causa de morte materna no mundo e a segunda no Brasil. “Define-se HPP como qualquer perda sanguínea acima de 500 ml após parto vaginal e 1000 ml após parto cesariano, nas primeiras 24 horas pós-parto, ou qualquer perda de sangue pelo trato genital capaz de causar instabilidade hemodinâmica” (OMS 2014).

Outro objetivo da capacitação é promover a articulação entre os diferentes pontos de atenção à gestante, parturiente e puérpera, buscando ações contínuas e integrais. A enfermeira coordenadora da Maternidade e Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal do HPA, Aline Cristina de Poli, explicou e destacou a importância. “Essa capacitação reforça ainda mais as ações que já são desenvolvidas pelos profissionais no cuidado à mulher durante o parto e puerpério no HPA”.

Além dos profissionais envolvidos, a ação teve o apoio da diretora de Saúde e Assistência Social da Fundação Padre Albino, Renata Rocha Bugatti; do diretor médico do HPA, Dr. Luís Fernando Colla, e da gerente de Prática Médica Materno Infantil, Dra. Roberta Mussignatti Bitto. Pelo Departamento Regional de Saúde/SJRP estavam a articuladora de Saúde da Mulher, Bruna Crema, e Lucinéia Lacerda, articuladora de Humanização.

Fotos: Divulgação FPA.

Compartilhar Notícia

Notícias relevantes