Medicina UNIFIPA realiza encontros para falar sobre saúde da população negra

Ao longo do mês de novembro, o curso de Medicina/Fameca da UNIFIPA, através da disciplina Sociologia/Cidadania, ministrada pela Profa. Ma. Juliana Guidi Magalhães, promoveu encontros semanais para refletir sobre o “Dia da Consciência Negra”, comemorado anualmente em 20 de novembro.

O objetivo foi debater sobre o acesso à saúde pela população negra abordando a construção da PNSIPN – Política Nacional de Saúde Integral da População Negra como uma conquista do movimento negro pelo direito à saúde, a problematização quanto a sua qualidade, formação e humanização do profissional médico no que tange ao recorte de raça/etnia e gênero.

Uma das questões destacadas foi a saúde da mulher negra. Segundo Profa. Juliana “estudos revelam que a mulher negra possui o pior acesso à qualidade de atendimento em saúde, conforme o Boletim Epidemiológico Saúde da População Negra do Ministério da Saúde, lançado em outubro deste ano”. E continua: “De acordo com o relatório, o número de mortes de gestantes por hipertensão caiu entre mulheres indígenas, quase (30%), brancas (6%) e pardas (1,6%), mas aumentou em (5%) entre mulheres pretas brasileiras entre os anos 2010 e 2020”, ressaltou.

Profa. Juliana destacou ainda o compromisso de formar profissionais comprometidos com a ética, cidadania e os direitos humanos. “A finalidade da disciplina de Sociologia/Cidadania é promover a discussão acerca dos DSS – Determinantes Sociais da Saúde. É importante destacar a contribuição das Ciências Sociais na construção de saberes médicos pautados nos marcadores sociais dos diferentes grupos. Diante dos debates, os estudantes puderam levantar questões relativas à saúde da mulher negra, do jovem negro e doenças da população negra observando, sobretudo esses determinantes. A disciplina contribui para a formação de profissionais em consonância com as diretrizes curriculares, comprometidos com a ética e os direitos humanos”, finalizou Juliana.

O Boletim Epidemiológico Saúde da População Negra do Ministério da Saúde está disponível por meio do link https://www.gov.br/saude/pt-br/centrais-de-conteudo/publicacoes/boletins/epidemiologicos/especiais/2023/boletim-epidemiologico-saude-da-populacao-negra-numero-especial-vol-1-out.2023/

Compartilhar Notícia

Notícias relevantes