Maritacas retornam à natureza após receberem cuidados no Zoo

Onze maritacas retornaram na manhã desta quarta-feira, dia 13, ao seu habitat: a natureza. A soltura dos animais foi feita pela Polícia Ambiental na Fazenda Experimental de Pindorama (Apta) e teve o apoio de equipes da Prefeitura de Catanduva, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura.

As Jandaias Maracanã (Psittacara leucophthalma) foram entregues ao Zoológico Municipal de Catanduva pelos policiais em datas diversas e com históricos também bastante diferentes. Algumas estavam bem doentes ou com as asas cortadas, outras eram ainda bem filhotes.

Após receberem os cuidados da equipe do Zoo, as maritacas conseguiram se recuperar e passaram por adaptação para voltar à vida livre. “Algumas delas já estavam há bastante tempo conosco e dependiam desse tempo de recuperação para retornar ao habitat”, disse a veterinária Sandra Mendes.

Cinco aves que não tiveram condições de voltar à natureza permanecem no zoológico; outras quatro foram encaminhadas a um criador conservacionista, definido pela Polícia Ambiental. A escolha é feita de acordo com o espaço que o criador tem, já que há grande demanda e são poucos os locais adequados para receber as aves.

Cuidados com animais

Atualmente, a equipe do Zoológico, formada por veterinária, biólogos e auxiliares, cuida de uma Coruja Suindara, com lesão grave em uma das asas e um dos pés, e de uma Jandaia Maracanã que teve uma perna amputada.

“Também atendemos uma gambá, mas veio a óbito no mesmo dia, em consequência dos ferimentos, que eram graves”, disse a veterinária.

Um filhote de Socó Dorminhoco, conhecido popularmente como Savacu, foi solto pela Polícia Ambiental neste ano. A ave também recebeu cuidados no Zoo de Catanduva.

Fonte: Assessoria/Prefeitura