Mãe de Daniel pediu para que ele não fosse à festa de Allana

Yahoo Esportes Yahoo Esportes
Conversas de Whatsapp anexadas ao inquérito que apura a morte do jogador Daniel mostram que a mãe dele, Eliana Corrêa, tentou convencê-lo a não ir à festa de aniversário da jovem Allana Brittes, no último dia 27 de outubro. A informação é do UOL Esporte.

Com passagens por São Paulo e Botafogo, entre outros times, Daniel foi encontrado morto em uma área rural de São José dos Pinhais (PR) no último dia 28 de outubro. Ele havia participado no dia anterior de uma festa em comemoração ao aniversário de 18 anos de Allana Brittes, filha de Edison Brittes e Cristina. Os três estão presos acusados de envolvimento no crime.

Edison Brittes confessou ter matado Daniel. Segundo ele, o jogador teria tentado estuprar Cristina, sua mulher. As investigações não sustentam essa versão.

Em transcrição de áudio obtido pelo UOL, Eliana pede para Allana ir ao IML para averiguar se o corpo encontrado em um matagal era mesmo de Daniel. A jovem sabia que o jogador havia sido espancado por Edison, mas mente para proteger o pai.

“Allana, confirma porque estou em estado de choque aqui, parece que estou em um pesadelo, não consigo nem chorar, só consigo ficar com raiva dele, eu falei muito para ele não ir, para ele vir e ficar com a filha dele”, declarou Eliana.

Pouco depois, Eliana confirma a Allana que o corpo é mesmo de Daniel. “Allana, não precisa mais ir, já estamos cientes de que é ele mesmo”.

Além de Edison, Cristina e Allana, mais quatro suspeitos de envolvimento no crime estão presos.