Lula e Olaf Scholz discutem acordo entre Mercosul e União Europeia em Nova York

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reuniu-se, nesta terça-feira (19/9), em Nova York, com o chanceler alemão Olaf Scholz, como parte da agenda de encontros bilaterais após ter discursado na abertura da 78ª Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU). O principal assunto do encontro foi o acordo entre Mercosul e União Europeia e, ao líder europeu, Lula afirmou que pretende fechar as negociações ainda durante a sua presidência no Mercosul. O brasileiro assumiu o comando do bloco continental no início de julho, por um período de seis meses.
 

Há menos de duas semanas, durante reuniões que manteve com a presidenta da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, durante a Cúpula do G20, em Nova Delhi, na Índia, Lula já havia ressaltado que vai buscar um acordo equilibrado entre Mercosul e União Europeia. Para o presidente brasileiro, as tratativas devem levar em consideração as preocupações dos dois lados e permitir uma agenda comercial ambiciosa entre os blocos.
 

Além dos temas ligados ao acordo Mercosul-União Europeia, Lula e Olaf Scholz conversaram sobre a Guerra da Ucrânia e discutiram a conjuntura mundial. Participaram da reunião os ministros Mauro Vieira (Relações Exteriores), Margareth Menezes (Cultura), Esther Dweck (Gestão), Marina Silva (Meio Ambiente e Mudança do Clima) e Paulo Pimenta (Secretaria de Comunicação Social da Presidência).
 

A agenda em Nova York marcou o terceiro encontro entre os dois líderes neste ano, após Scholz ter sido recebido por Lula em Brasília no final de janeiro e ter reencontrado o presidente brasileiro em Hiroshima, no Japão, durante a Cúpula do G7, em maio.
 

BILATERAL – A Alemanha é o principal parceiro comercial brasileiro na Europa e o quarto principal parceiro global. Em 2018, o intercâmbio comercial atingiu US$ 15,7 bilhões, com exportações brasileiras da ordem de US$ 5,2 bilhões e importações de US$ 10,5 bilhões. Em 2022, o volume das negociações subiu para US$ 19 bilhões, com as exportações brasileiras somando US$ 6,26 bilhões e as importações totalizando US$ 12,8 bilhões.
 

A pauta das exportações está concentrada em minérios, café, farelo de soja, minérios de cobre, motores para veículos automóveis e suas partes. A pauta de importações concentra-se em medicamentos para medicina humana e veterinária; partes e peças para veículos automóveis e tratores; compostos heterocíclicos, seus sais e sulfonamidas; automóveis de passageiros, cloreto de potássio; produtos químicos orgânicos; produtos farmacêuticos; equipamentos elétricos.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

Compartilhar Notícia

Notícias relevantes