Ligas da UNIFIPA/FAMECA realizam mesa redonda sobre lábio leporino

O lábio leporino é caracterizado por uma espécie de fenda localizada acima da boca do bebê, no espaço entre os lábios e o nariz. Além das questões estéticas, essa condição pode gerar algumas dificuldades para a criança, como impedi-la de mamar corretamente, gerar dificuldade respiratória, problemas no canal auditivo, perda da audição, má formação dos dentes, dificuldades para se alimentar e atraso no desenvolvimento. Nem todos os casos apresentarão essas consequências; tudo dependerá de uma série de fatores.

Diante desses fatos, a Liga Acadêmica de Anatomia Geral (LAAG), em parceria com as Ligas de Genética Médica (LGEM), Liga de Cirurgia Plástica (LCP), Liga Acadêmica de Otorrinolaringologia (LAOTO) e o grupo IFMSA do curso de medicina da Unifipa/Fameca, organizaram mesa redonda sobre lábio leporino, com o intuito de discutir essa pauta mais a fundo e que acomete muitos recém-nascidos de forma a não só agregar conhecimento, mas para entender como é fundamental o diagnóstico precoce e a correção dessa condição clínica.

A mesa redonda foi realizada no dia 29 de junho no Anfiteatro Padre Albino no período noturno, tendo como mediadora a Profa. Dra. Ana Paula Girol, pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação e docente dos cursos de Medicina e Biomedicina da Unifipa, e dos palestrantes Dr. Danilo Zanardo Chammas, graduado em Medicina pela Unifipa/Fameca e titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), que ministrou palestra voltada para cirurgia plástica reparadora em fissuras labiopalatinas, e a Dra. Helena Ribeiro Souza, doutora pelo Programa de Pós-graduação em Biociências do Ibilce/Unesp e bióloga no Serviço da Patologia da Unifipa/Fameca que discursou sobre a anatomia e embriologia do palato, bem como síndromes genéticas que cursam com lábio.

As palestras foram voltadas para os estudantes e professores de medicina da Unifipa/Fameca.

Fonte: Comunicação FPA

Compartilhar Notícia

Notícias relevantes