Lei que cria o Dossiê Mulher Catanduvense é sancionada pelo Executivo

De autoria da vereadora Taise Braz (PT), a Lei de nº 6.135, que cria o Dossiê Mulher Catanduvense em Catanduva foi sancionada pelo prefeito Padre Osvaldo de Oliveira Rosa (PSDB) com a publicação do Diário Oficial desta sexta-feira (16/04).
Para criação do Dossiê serão analisados e tabulados todos os dados em que conter qualquer forma de violência que vitime a mulher, sendo ela física, sexual, psicológica, moral ou patrimonial. Os dados a serem analisados serão extraídos junto às secretarias, empresas públicas, Organização da Sociedade Civil e fundações ligadas, ao menos, à Guarda Municipal, Secretaria da Assistência Social, Secretaria da Saúde, Delegacia da Mulher e Policia Civil.
A Lei especifica que deverá ser considerada a identidade de gênero autodeclarada, independentemente do que constar em documento ou registro público, abrangendo assim mulheres transgênero e transexuais.
Os dados coletados deverão ser centralizados e estarão disponíveis para acesso de qualquer interessado através de publicação no Diário Oficial de Catanduva.
“É impossível o poder público formular políticas públicas eficientes sem ter diagnóstico correto da realidade que as mulheres enfrentam. Ter um Dossiê Mulher não é apenas dar visibilidade, mas dar viabilidade para a superação dessa realidade devastadora”, explica a parlamentar.
“Assim, a criação do Dossiê Mulher Catanduvense, no âmbito de Catanduva, viabilizará periodicamente as estatísticas de violência contra as mulheres no município”, finaliza Taise.

Compartilhar Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Notícias relevantes