Hospital da Unimed Catanduva é o primeiro a implantar “Checagem Beira Leito”

O Hospital Unimed São Domingos (HUSD), da Unimed Catanduva, é o primeiro da região a colocar em prática a Checagem Beira Leito, processo de tripla checagem para a administração de medicamentos. A tecnologia oferece mais segurança ao paciente e ao profissional de saúde que conta com carrinhos móveis, notebooks e leitores de código de barras bluetooth, permitindo à equipe de enfermagem maior agilidade e praticidade durante a administração da medicação.

A metodologia está em fase piloto, atendendo a 100% dos pacientes do Posto 2 e da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Materno/Infantil. Além da praticidade, traz segurança para a equipe de enfermagem e para os pacientes.

De acordo com a gerente de Enfermagem do HUSD, Adriana Bianchi, o investimento possibilitou ao hospital aprimorar mais uma das metas internacionais de segurança do paciente: a segurança na prescrição, uso e administração de medicamentos. “Trata-se de uma prática indispensável para minimizar possíveis danos graves e evitáveis na assistência à saúde, relacionados a trocas ou erros na administração de medicamentos”, explicou.

Esta prática mobiliza profissionais de saúde e, principalmente, insere o paciente no contexto do seu cuidado. O projeto contempla a segurança do paciente desde o processo da prescrição médica no Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP), passando pela dispensação de medicamentos, administração e checagem dos mesmos.

NA PRÁTICA

No Posto de Enfermagem, o enfermeiro realiza o atendimento no quarto do paciente em três etapas (tripla checagem): checagem da pulseira do paciente, leitura do crachá do técnico de Enfermagem, com a conferência dos dados do profissional responsável, e leitura da etiqueta da medicação. Quando algo está errado, o sistema identifica o problema e bloqueia o registro, alertando para que não seja realizada a administração até que o problema seja solucionado.

Neste sistema é possível validar os sete ‘certos’ na administração segura dos medicamentos, que são: 1. Medicação certa; 2. Paciente certo; 3. Dose certa; 4. Via certa; 5. Horário certo; 6. Registro certo; 7. Ação certa, atrelados à rastreabilidade dos medicamentos e alertas de alergias, caso existam, fechando o processo com a identificação do profissional responsável pelo atendimento.

Créditos: Unimed Catanduva

Sug.legendas:

(procedimento_beira_leito)
Tecnologia com carrinhos móveis permite agilidade no atendimento nos quartos

(procedimento_beira_leito 2)
A checagem da pulseira do paciente é o primeiro passo do processo

(procedimento_beira_leito 3)
Por meio de leitura do crachá o sistema identifica o profissional

(procedimento_medicação)
A leitura da medicação é fundamental para impedir possível erro de administração

Compartilhar Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Notícias relevantes