Hospitais da FPA e Recanto Monsenhor Albino aderem ao movimento mundial “O que importa para você?”

Os hospitais Emílio Carlos e Padre Albino e o Recanto Monsenhor Albino aderiram ao movimento global “O que importa para você?”, que tem por objetivo estimular conversas mais significativas entre profissionais de saúde e pacientes, criando vínculo e empatia entre eles. Para isso, os profissionais são estimulados a pensar em três premissas básicas: perguntar o que importa; ouvir o que importa e fazer o que importa.

Esse movimento teve início em 2010, no Instituto Norte-Americano Healthcare Improvement (IHI), onde os profissionais de saúde são instigados a promover conversas mais próximas e significativas com pacientes e familiares. A experiência realizada ganhou força, transpôs barreiras e hoje é praticada em mais de 30 países.

Todos os anos, no dia 6 de junho, a data ganha relevância com engajamento de inúmeras instituições em todo o mundo. Os dados do Instituto mostram que instituições que aderiram ao movimento há mais tempo como, por exemplo, o Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Moinhos do Vento e a Rede Santa Catarina, pioneira na adesão na América Latina, evidenciaram que as ações motivadas pela campanha refletiram significativamente na melhora de indicadores assistenciais e, consequentemente, contribuíram para o fortalecimento da humanização, segurança e cuidado centrado na pessoa, além de auxiliar na valorização e sentimento de propósito por parte das equipes assistenciais.

“Ao praticar a escuta ativa e atenta, passa a existir maior integração entre os profissionais de saúde, os pacientes e familiares e essas são as premissas da humanização”, explica o diretor médico da Fundação Padre Albino, Luís Fernando Colla, ressaltando que essa prática já é uma realidade no SUS há alguns anos. “O foco no cuidado na pessoa está se expandindo na prática e se mostrando necessário, seja em unidades públicas ou privadas, pois todos querem ser atendidos de forma humanizada e confiável”, ressalta o médico.

Dados de ouvidoria, pesquisa de satisfação, notificações de eventos adversos, dentre outros relatórios, apontam a comunicação como importante tópico a ser trabalhado para que os melhores resultados sejam obtidos. Dr. Colla ressalta que a adesão dos hospitais ao movimento global reforça as estratégias previstas em planejamento. “Estamos estruturando a governança clínica e aprimorando os protocolos médicos com esse enfoque”, disse.

A Fundação Padre Albino possui mecanismos de ‘voz do cliente’, o que contribui para a melhoria dos processos. Para a diretora de Saúde e Assistência Social, Renata Rocha Bugatti, conhecendo as expectativas em relação ao cuidado é possível realizar as entregas pertinentes, mais humanizadas e, consequentemente, alcançar os resultados e a sustentabilidade. “Precisamos pensar em estratégias de saúde coletiva, mas não podemos nos esquecer que estamos cuidando de pessoas, que são únicas e que nutrem o propósito da nossa missão”, afirma Renata.

Projeto ReConectar

O questionamento “O que importa para você?” é a base da metodologia utilizada pelo Projeto ReConectar – Rede de Conexão Trabalho com Alegria e Resiliência, iniciativa da Johnson & Johnson, do Hospital Sírio Libanês e do IHI, do qual os hospitais da Fundação Padre Albino participam com unidades pilotos (Centro Cirúrgico do Hospital Padre Albino e Ala Verde do Hospital Emílio Carlos). “Com a adesão ao movimento internacional, a instituição sustentará os conceitos adquiridos por meio do projeto ReConectar e estenderá os mesmos às demais unidades, após o término da referida consultoria, prevista para outubro de 2023”, informa Adriani Izabel de Souza Moares, gerente da Qualidade.

A campanha institucional “O que importa para você?” foi iniciada neste mês de junho e deve ser contínua, prevendo diferentes materiais e ações como, por exemplo, guias de educação corporativa, landing page, palestras, entre outras atividades, segundo os responsáveis pelo projeto.

Compartilhar Notícia

Notícias relevantes