‘Garotos-propaganda’ do PMDB são investigados na Justiça

AP Photo/Eraldo Peres

Yahoo Notícias Yahoo Notícias

O PMDB exibiu na TV nesta semana seu programa partidário defendendo o presidente Michel Temer. Nele, é dito que as denúncias contra Temer fazem parte de uma “trama” que atrapalhou a economia e estabilidade do país.

Em dez minutos de duração, seis peemedebistas aparecem no programa. Três deles, incluindo o próprio Temer, são alvo de inquéritos no Supremo Tribunal Federal.

O presidente têm três inquéritos surgidos a partir da delação de executivos da JBS, sendo que dois só poderão ser analisados quando ele terminar o mandato por decisão da Câmara. O outro, que investiga irregularidades no decreto presidencial dos portos, continua tramitando no Supremo.

Primeiro a aparecer no programa, o senador Romero Jucá, líder do governo no Senado, é um dos mais investigados no STF. Segundo o jornal O Globo, há 15 inquéritos na Corte em que o nome dele aparece – boa parte tem origem na Lava Jato. Ele nega que tenha cometido irregularidades.

O terceiro “garoto propaganda” investigado é o presidente do Senado Eunício Oliveira. Há dois inquéritos contra ele – um com base na delação da Odebrecht. Ele também nega irregularidades.
Além de Temer, Jucá e Eunício, três outras peemedebistas aparecem no programa partidário. A senadora Marta Suplicy, a prefeita de Boa Vista, Teresa Surita, e a secretária nacional de Políticas para Mulheres, Fátima Pelaes, que não são investigadas no STF.