Divagações de um poeta que clama por liberdade

Sem a pretensão de ser agradável ou polido, é de drama, astúcia e liberdade que vive o Poeta Vagabundo. Protagonista e eu lírico de A Casa Cósmica, não mede palavras para opinar sobre política, religião, relações humanas e, principalmente, o senso comum – e quem decide segui-lo sem questionamentos. Para ele, a estrutura do “obedecer e ser obedecido” é inglória e quem escolhe de desgarrar da massa poderá gozar dos prazeres da vida, como o amor, humor e arte.

O poeta excêntrico criado pelo escritor gaúcho Gustavo Malagigi provoca no leitor uma miscelânea de sentimentos, que podem variar rapidamente entre alegria e aversão. O próprio título da obra faz referência a este cosmos único, ora ordeiro, ora caótico, criado pelo protagonista e no qual as críticas são feitas despreocupadamente em tons de sarcasmo, acidez e revolta, mas também com boa dose de drama, afeto e delicadeza. 

Enquanto no poema “Menina” expõe a repulsa ao conservadorismo, machismo e extremismo, a crônica “Canários caribenhos” usa linguagem poética, mas tom seco, para fazer questionamentos ao governo ditatorial da Cuba castrista. Uma verdadeira coletânea dedicada a quem não se conforma com definições rasas de como é ou deve ser a vida; pessoas que, assim como ele, procuram por alívio das próprias tragédias, ou doses de pecado para saciar inquietações.

Meus pensamentos são uma afronta pra o mundo. Minhas ideias são diabólicas!
Imagina só: eu falo em liberdade, falo em amor, em sexo… Eu discuto, sim, religião,
futebol, política… Eu gosto de poesias. Até me atrevo, vez que outra, a escrever
uns versinhos sem lá grande técnica. Eu costumo pensar…. 
(A Casa Cósmica, p. 151)

Inspirado pelo espírito satírico de Gregório de Matos (O Boca do Inferno), e pela insanidade do dramaturgo gaúcho Qorpo-Santo, precursor do teatro do absurdo no Brasil, Malagigi reage ao mundo por meio da literatura. É pelas palavras que se sente transcender à realidade monótona, imposta pelo senso comum que critica.

FICHA TÉCNICA

Título: A Casa Cósmica – Decepções e o Caos dum Poeta Vagabundo
Autor: Gustavo Malagigi
ISBN/ASIN: 978-989-3704-84-4
Formato: 16×23 cm
Páginas: 200
Preço: R$ 36,00
Onde comprar: Amazon

Sobre o autor: Gustavo Malagigi é gaúcho de São Francisco de Paula (RS), onde vive e trabalha em seus projetos literários. Por dez anos foi vocalista da banda de rock Tocata y Fuga e, durante esse período, foi germinando textos e poemas. Em meio à pandemia, organizou uma coleção de seus escritos, que resultou no seu primeiro livro A Casa Cósmica – publicação que rendeu o ingresso do autor na Academia Serrana de Letras. O livro também está disponível para os leitores em Portugal e à disposição nas bibliotecas das universidades de Vigo e da Corunha, na Espanha.

Redes sociais:
Instagram: @gustavomalagigi 
Facebook: @gustavomalagigi

Compartilhar Notícia

Notícias relevantes