Curiosidades da Copa do Mundo – Parte III

Até 1974, a única seleção tricampeã era a brasileira, seguida pela Alemanha, Itália e Uruguai, todas bicampeãs. Faltava a Argentina que seria a próxima a fazer parte do dileto grupo.

ARGENTINA/1978 – O jornal inglês “Sunday Times” publicou,  durante a Copa,  que os argentinos haviam contratado um homem para fazer o exame antidoping no lugar dos jogadores.  Na partida contra a Hungria, em 10 de junho, a França não jogou com o uniforme titular. Ambas as equipes entraram em campo com camisas brancas e esqueceram o uniforme reserva. Os franceses perderam na sorte e tiveram de jogar com camisas listradas de verde e branco, que pegaram emprestadas de um time amador de Mar del Plata. E mesmo assim venceram por 3 a 1. O Brasil teve que se deslocar mais de quatro mil quilômetros para fazer suas sete partidas, enquanto que a seleção argentina percorreu um pouco mais 600 para disputar o mesmo número de partidas. Somente quatro dos 22 jogadores do elenco do Brasil disputaram todos os jogos da Copa sem serem substituídos (Amaral, Batista, Leão e Oscar). No jogo final, os donos da casa derrotaram a Holanda por 3 a 1, marcando o ingresso da Argentina no grupo de campeões mundiais.

ESPANHA/1982 –  O país sede usou uma laranja como o mascote de 1982. A Hungria venceu El Salvador pelo placar de 10 a 1, a maior goleada até hoje registrada numa Copa do mundo. O sheik do Kuait invadiu o campo e pediu a anulação do jogo em que a equipe de seu país perdeu para a França pelo placar de 4 a 1. Edinho, zagueiro da seleção, disse que Éder e Serginho levavam US$1 mil cada para comemorar seus gols perto de uma determinada placa de publicidade do estádio. Pronto, estava criado o merchandising! Três técnicos brasileiros trabalharam na Copa de 1982. Telê Santana,  dirigindo o Brasil, Tim, pelo Peru, e Carlos Alberto Parreira, pelo Kuwait. A Itália tornou-se também tricampeã derrotando a Alemanha Ocidental por 3 a 1,  no jogo da final apitado por Arnaldo Cesar Coelho, o primeiro árbitro brasileiro a apitar uma final de Copa do Mundo.

MÉXICO/1986 – No jogo entre Brasil e Espanha, os brasileiros ficaram surpresos.   Em vez de tocar o Hino Nacional Brasileiro, foi executado  o Hino à Bandeira. A bola do Mundial de 1986 foi a Azteca, a primeira desenvolvida com material sintético. Esta Copa deveria ter sido disputada na Colômbia, mas,  o país abriu mão de ser sede, principalmente por problemas econômicos. O México,  então,  ganhou uma disputa contra Canadá e EUA e foi o escolhido. O uruguaio Batista conseguiu receber o cartão vermelho mais rápido do Mundial. Na partida contra a Escócia,  ele foi mandado para o chuveiro aos 55 segundos de jogo. Os jogadores argentinos receberam cerca de US$30 mil pela conquista do título. A Seleção Brasileira iria embolsar US$150 mil. No jogo final apitado pelo brasileiro Romualdo Arppi Filho,  a Argentina derrotou a Alemanha Ocidental por 3 a 2, tornando-se bicampeã mundial e ficou nisso!

ITÁLIA/1990 –  Essa Copa registrou a menor média de gols em uma Copa. Na ocasião, foram marcados 115 gols e uma média de 2,21 por partida. O Vaticano passou a celebrar missas em cinco idiomas durante a Copa do Mundo para atender o maior número possível de turistas em Roma. O goleiro italiano Wanter Zenga bateu o recorde de minutos sem levar gol em Copas, ficando invicto por 517 minutos. A Alemanha Ocidental tornou-se tricampeã derrotando a Argentina pelo placar mínimo de 1 a 0. Nesse jogo  o árbitro Michel Vautrot esqueceu de conferir o relógio, e o primeiro tempo só terminou aos  53 minutos.

ESTADOS UNIDOS/1994 – No jogo entre Bulgária e México,  o defensor mexicano Marcelino Bernal, ao tentar salvar uma bola, exagerou na força e acabou quebrando a trave. O camaronês Roger Milla, com 42 anos e 39 dias,  foi o jogador mais velho a marcar um gol em Copas do Mundo, no único gol da seleção de Camarões que foi derrotada pela Rússia por 3 a 1. Segundo dados da FIFA, 32 bilhões de pessoas de todo o mundo assistiram aos 52 jogos da Copa. Foram 5 bilhões a mais que em 1990, na Itália. O Vietnã, por exemplo, assistiu a Copa pela primeira vez. Após marcar um gol contra, o jogador colombiano Escobar foi brutalmente assassinado por quatro torcedores no estacionamento de um restaurante, em Medellín. Ele levou onze tiros à queima-roupa. Maradona foi  pego no exame pelo uso de efedrina natural e mais quatro derivados sintéticos.  Bebeto imortalizou o gesto “embala neném” em homenagem ao filho  nascido no dia 04 de julho,  ao comemorar gol assinalado contra a seleção de Camarões. O Brasil decidiu a final com a Itália e vencendo-a nos penalts e sagrou-se tetracampeão.

(fontes: https://www.suapesquisa.com/futebol/curiosidades_Copa.htm – https://www. suapesquisa.com/futebol/curiosidades_Copa.htm –  http://www. campeoesdofutebol. com.br/Copa_mundo.html – http://Copadomundo.uol.com.br/2010/historia-das-Copas/2006-alemanha/voce-sabia/curiosidades.jhtm)

 

advogado tributário

www.buchadvocacia.com.br

[email protected]