Coletiva Mãos Femininas promove Feira Coletiva de Cultura e Arte nos dias 16 e 17 de setembro

Ajuntamento de mais de 200 mulheres artesãs de Rio Preto, a Coletiva Mãos Femininas promove, nos dias 16 e 17 de setembro (sábado e domingo), no Centro Cultural Vasco, uma edição especial da sua tradicional Feira Coletiva de Cultura e Arte. O evento nasceu em 2022 como forma de promover a visibilidade das artesãs e de criar espaço para a divulgação e comercialização de suas criações.

Com uma generosa programação artística, com shows, DJs e performances, além de uma série de oficinas gratuitas, a Feira Coletiva de Cultura e Arte é realizada com o fomento do Prêmio Nelson Seixas 2023, da Secretaria Municipal de Cultura, e conta com apoio do Centro Cultural Vasco.

Segundo Luah Miceli Poiani, uma das organizadoras do evento, mais de 70% das mulheres que integram a Coletiva Mãos Femininas têm no artesanato sua única fonte de renda familiar. “A feira impulsiona um segmento importante da economia criativa da cidade, além de ser o momento de encontro, de coroação do trabalho da artesã, que, muitas vezes, é solitário”, destaca.

A Feira Coletiva de Cultura e Arte terá a participação de 40 artesãs em cada dia de programação, além de uma feira de vinil, alimentos prontos para o consumo, cozinha afetiva com opções veganas e vegetarianas, feira de alimentos orgânicos do MST, mega brechó de moda circular, flash tattoo e massoterapia.

Atrações artísticas

No dia 16 de setembro (sábado), a programação musical da Feira Coletiva é marcada pelos shows das cantoras Mari Carvalho e Lari Luma, que se apresenta com sua banda, formada pelos músicos Cairo Neves, Nescau e DJ Zeh, além do DJ Hárlen Felix. No dia 17 (domingo), será a vez da cantora Elis Boher e do grupo Samba das Minas, além dos DJs Julia Caputi e Hárlen Felix. 

Além da música, a programação artística da Feira Coletiva também envolve performance, contação de história e sarau. No dia 16 de setembro (sábado), o evento será palco do Sarau Inverso e da intervenção poética “A história das cores”, com o Duo Passarim, formado pelo ator Glauco Garcia e o músico Diego Guirado. No dia 17 de setembro (domingo), haverá a contação de história “Lá na minha terra”, com a Cia. O Que Será de Nós.

Atividades formativas

A Feira Coletiva oferece uma série de oficinas gratuitas para o público em geral, que serão realizadas em dois períodos: manhã e tarde. As atividades do período da tarde serão abrigadas pelo Centro Cultural Vasco e outro local está sendo definido para as atividades do período da manhã. 

No primeiro dia (16/9), será realizada a oficina “Grafismo indígena em base reciclada” (9h às 11h), com Jhenifer Trindade, uma contação de história com as Mandingueiras da Pracinha (15h às 17h), além da oficina “Potinhos de Scrapbook” (18h às 20h), com Thama Otsu.

No segundo dia (17/9), a oficina “Mandala intuitiva em vinil” (9h às 11h), com Agnes Demite, abre a programação, seguida pela oficina para crianças “Cantos e encantos de brincar” (15h às 17h), com Neny Luá, e o bate-papo “Café, bordados, políticas e afins” (18h às 20h), com o grupo Arteiras pela Democracia.

Serviço

Feira Coletiva de Cultura e Arte

Dia 16/9 (sábado), das 14h às 22h

Dia 17/9 (domingo), das 14h às 21h

Ingresso solidário: 1kg de alimento não-perecível

Mais informações no Instagram: @coletivamaosfemininas

Compartilhar Notícia

Notícias relevantes