Cenipa retira peças de avião que caiu no quintal de casa e matou três pessoas em Rio Preto

Foto: Bruna Alves/G1

Por Bruna Alves*, G1 Rio Preto e Araçatuba

Técnicos do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) retiraram na manhã desta terça-feira (10) algumas peças do monomotor que caiu sobre uma casa em São José do Rio Preto (SP), na segunda-feira (9), matando as três pessoas que estavam na aeronave: o piloto William Rayes Sakr, de 58 anos, o médico Allyson Lima Verciano, de 33, e o empresário Caique Caciolato, de 25 anos.

Segundo o coronel da Defesa Civil, Carlos Lamin, os técnicos tentam encontrar câmeras de segurança que possam ter flagrado a queda do monomotor.
“Muitos materiais serão periciados em São Paulo e os laudos vão informar o que aconteceu. Eles [técnicos do Cenipa] disseram que vão tentar imagens de câmeras e testemunhas aeroporto de que viram a aeronave tentar arremeter e vão tentar constatar isso”, diz o coronel em entrevista ao G1.

Os técnicos do Cenipa chegaram na noite desta segunda-feira a Rio Preto e estão desde o início da manhã desta terça no local da queda, no bairro Jardim Alto Rio Preto. A Defesa Civil e os bombeiros estão auxiliando os técnicos.

“Estamos em busca de evidências do que causou o acidente. Estão cortando fuselagem, buscando rádio, tanque de combustível, para avaliar as possíveis causas do acidente”, diz o coronel.

Ainda segundo o coronel, não há risco na estrutura da casa por causa da queda do monomotor. A retirada da aeronave também não deverá ser feita pelo Corpo de Bombeiros, mas pela seguradora ou responsáveis pelo avião. Esse trabalho deve acontecer nos próximos dias.

Velório e enterro
O enterro das vítimas será nesta terça. O empresário Caique Costa Caciolato será enterrado às 14h, no cemitério Jardim da Paz. O sepultamento do piloto William Rayes Sakr está marcado para as 17h, no mesmo local.
A família do médico Allysson Lima dos Santos Verciano foi a Rio Preto para buscar o corpo e levá-lo a Tangará da Serra, onde ele erá enterrado no fim da tarde.

O acidente
O avião caiu na casa de número 274 da rua Noruega, a cerca de 300 metros do aeroporto Professor Eribelto Manoel Reino, onde pousaria depois de sair de Tangará da Serra (MT). Não há informações sobre o que causou a queda.
A casa atingida fica a cerca de 80 metros da Escola Municipal Meu Amor, onde havia 118 crianças, entre 4 e 5 anos, na hora em que aconteceu o acidente. “As professoras falaram que ouviram um barulho, mas acharam que era uma batida de carro. Só depois descobriram o que era”, diz a funcionária que não quis se identificar.

As imagens mostram que o bico do avião se chocou no quintal da residência. Parte da asa ficou dentro da piscina.

Segundo o site da Anac, a aeronave, de prefixo PT-DDB, é um monomotor da empresa americana Beech Aircraft e está com a matrícula regular junto ao órgão.
Em nota, o Departamento Aeroviário do estado (Daesp) informou que as causas do acidente do avião serão investigadas pela Seripa 4 (Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes), órgão da Aeronáutica responsável. O Daesp responde pela infraestrutura em terra dos aeroportos de sua rede.