Mundo

Papa pede ao patriarca russo Kiril para defender paz e fim da guerra

Questionado sobre as razões de não ter viajado para a Ucrânia como sinal de apoio àquele país, o papa disse que nas condições atuais não pode “fazer nada que ponha em risco objetivos mais elevados”, como a possibilidade de se alcançar uma trégua ou “pelo menos, um corredor humanitário”.