Cálculo renal pode ser hereditário: previna-se!

O cálculo renal ou urinário, popularmente conhecido como pedra nos rins, pode ser causado por um componente genético, desencadeado por diversas pessoas de uma mesma família. De acordo com o urologista Dr. Wilmar Calil Mello, cooperado da Unimed Catanduva, é comum perceber várias pessoas da mesma família com a doença. “Isso ocorre devido a um conceito metabólico congênito que pode ocorrer”, disse. Entretanto, a maior incidência ocorre entre o sexo masculino, principalmente porque, além do fator genético, a tendência de homens em serviços que exigem mais força e, consequentemente, transpiram mais, ainda é maior.

A doença é mais comum entre a fase da adolescência e adulta. Porém, as crianças também têm uma predisposição e podem desencadear os cálculos urinários. “É raro, mas pode ocorrer. O sistema urinário é muito suscetível a doenças congênitas. Existem muitas anomalias em que as crianças têm uma obstrução urinária: a urina fica parada no rim, facilitando a criação dos cristais e, portanto, formando os cálculos precoces”, afirma o médico.

A ingestão de líquidos é a principal forma de prevenção dos cálculos urinários. Manter-se hidratado e beber água sempre depois de ir ao banheiro é uma das principais dicas do urologista. De acordo com o Dr. Wilmar, qualquer líquido é bem-vindo, com exceção dos refrigerantes. “Uma pessoa deve consumir, em média, de dois a dois litros e meio de água, por dia. Observe a urina: se ela estiver um amarelo carregado, é sinal de que o organismo necessita de mais líquido. O aspecto da urina deve permanecer transparente”, finalizou Wilmar.

Tratamento

O tratamento do cálculo renal é específico para cada paciente. Existem casos em que a pessoa é encaminhada para a litotripsia, que é a quebra da pedra nos rins; em outros, apenas a prevenção é suficiente. Procurar a causa da formação das pedras, por meio de exames de sangue e de urina, é o meio mais eficiente para iniciar o tratamento preventivo. Após a descoberta do cálculo renal, o paciente deve procurar o especialista a cada três ou quatro meses para realizar os exames e fazer o controle do cálculo renal.

Fonte: Assessoria/Unimed Catanduva 

Be the first to comment on "Cálculo renal pode ser hereditário: previna-se!"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*