Café Minuto – Roubo Legalizado

ROUBO LEGALIZADO – Foi aprovado no fim de julho uma lei na Califórnia, governada por um democrata liberal, que se alguém roubar algo abaixo de US$ 900 não poderá ser preso, pois isso está criminalizando a pobreza. Muitas lojas estão fechando em S. Francisco por causa dessa lei estúpida. Uma rede fechou 17 lojas, devido a saques e roubos. A polícia nada faz. Não toma nenhuma ação, não faz prisões devido as reclamações. E se outros Estados entrarem nessa? Será o caos. O que pode acontecer em outras partes do mundo se começarem a aprovar leis legalizando o roubo? Eita “nois”! Já pensou uma lei assim no Estado de S. Paulo? No Brasil? Se sem estar legalizado o roubo já se rouba muito, já pensou uma lei que não pode prender o ladrão? Vai ser uma festa. O gatuno entra todo dia na loja e rouba dentro do limite do valor, no dia seguinte mais um pouco, no outro a mesma coisa. Que festa, hein!!! Que coisa de jumento aprovar uma lei assim E foi nos EUA. E se fosse aqui? Cruz credo!!!

O FIM? – O spray contra o covid 19 que Israel testava, como comentei, foi desenvolvido por uma empresa canadense “SaNOtize”. Não é o mesmo que Israel desenvolve e que está sendo testado também. Foi comprovado sua eficácia como bloqueador do covid e também um assassino desse vírus maledeto, segundo o cientista Gilly Regev , CEO e fundador da SaNOtize. Ele reduz o vírus em 95% em 24 hs e 99% em 72 hs. O Ministério da Saúde de Israel aprovou e está sendo fabricado e comercializado. Pode ser usado até 5 vezes por dia a partir de 12 anos. O medicamento foi capaz de suprimir o SARS-COV 2, inclusive as variantes Alpha e Gama. Atualmente está sendo testado na variante Delta. O spray é feito óxido nítrico como barreira contra doenças e infecções respiratórias que usam o nariz como porta de entrada do vírus. A maioria das infecções do Covid 19 é via nasal. Por isso um spray. Ele é eficaz também contra o vírus da gripe. Seria o fim das vacinas. Chegará aqui algum dia?  

FUNDÃO – Sem fundo. É revoltante!!! Usar dinheiro público para financiar campanhas políticas. Isso é devido a proibição de empresas doarem dinheiro para campanhas eleitorais. E aí os “nobres” parlamentares fizeram uma lei para tirar dinheiro do povo. Antes ficasse como estava. Agora veja essa. O Instituto de Matemática Pura Aplicada reuniu 35 nações entre 2012 e 2020 e concluiu… Adivinha o que? Que o Brasil é o país que mais cede dinheiro público para partidos e campanhas políticas. É ou não pra dar raiva? Em média são US$ 446 milhões, R$ 2 bi por ano. Pois os caras-de-pau dos deputados, pra não dizer outra coisa, triplicaram esse o valor para a eleição de 2022: 6 bilhões. O presidente disse que ia vetar. De fato, vai vetar. O valor será apenas dobrado, 4 bilhões jogados no lixo. A Deputada Federal, por S. Paulo, Adriana Ventura, foi a Tribuna e soltou o verbo, o sujeito, predicado, adjetivo… Falou das prioridades do Brasil onde esse dinheiro poderia ser usado. “39 milhões de brasileiros abaixo da linha da pobreza, quase 15 milhões de desempregados, 100 milhões sem acesso a esgoto, 5 milhões de crianças e adolescentes fora da escola. O Brasil ficou em último lugar no ranking dos países com escolas públicas fechadas. As   crianças não tem onde estudar, não tem internet, muitas não têm o que comer. Não tem cabimento o aumento do Fundão para financiamento público para campanhas eleitorais. Poderia se discutir o aumento do Bolsa Família, informatizar 15 mil Unidades de Saúde que não tem nem computador. Não fizemos o Censo esse ano, não apoiamos o setor produtivo, mas tem dinheiro para santinhos, bandeiraços… Falta de respeito para com os brasileiros”. Palmas para a Adriana. Ganhou meu voto!       

FAZER O BEM – Um fazendeiro escocês ouviu um grito de socorro vindo do pântano. Ele correu e encontrou um menino gritando e lutando para sair de lá. O fazendeiro salvou o menino da morte certa. No dia seguinte, uma carruagem chegou à fazenda. Um nobre saiu e disse ser pai do menino que foi salvo. “Eu quero recompensa-lo” disse o nobre. Não posso aceitar respondeu o fazendeiro. Eis que o filho do fazendeiro chegou à porta da casa. “É seu filho?” perguntou o nobre. “Sim”. “Vamos fazer um acordo. Eu dou a seu filho a mesma educação que meu filho irá ter. Se ele for como o pai pode se tornar um homem de que nós dois vamos nos orgulhar”. O fazendeiro aceitou. O garoto cursou as melhores escolas e se formou na Faculdade de Medicina do Hospital St. Mary, em Londres. Ele se tornou conhecido em todo o mundo como Dr. Alexander Fleming, o descobridor da penicilina. Anos depois o filho do nobre que foi salvo do pântano pegou pneumonia. Foi salvo dessa vez pela penicilina. O nome do nobre era Sir Randolph Churchill e o filho dele Sir Winston Churchill. Fazer o bem volta multiplicado.       

CURA TUDO –  Geveldo passa em frente de uma clínica médica, famosa por curar qualquer doença. Se não curar devolve o valor da consulta em dobro. – Vou ganhar uma grana fácil, pensou Geveldo. Entrou, pagou a consulta e disse ao médico – Dr. Curonaldo, perdi o paladar, não sinto o gosto de mais nada. – Vamos cura-lo, diz o médico. Ele chama a enfermeira – Onorrilda, traga o pote no. 13. – Agora abra a boca. E enfiou uma colher de coco na boca do cara. – O que é isto? O senhor está louco?! Isto é merda. – Ótimo, já está curado. Geveldo saiu injuriado. Uma semana depois ele volta pra se vingar. – Dr. Curonaldo, diz – Você por aqui de novo? – Não lembro de estar aqui, perdi a memória. – Você vai ficar bom, prometo. Onorrilda, o pote 13. – Essa não! Não me venha com coco de novo. – Viu? Recuperou a memória. Geveldo ficou maluco. Na outra semana, com um plano infalível, voltou. – Dr. Curonaldo, sinto muito, mas perdi o interesse sexual. Paola Oliveira, Flávia Alessandra… Não sinto nada. Onorrilda, o pote. – Aqui doutor, não me venha com esse maldito pote que eu f… com o senhor, com a enfermeira, com todo mundo. – Pronto! Está curado.

AS BATATAS – Quem não gosta de batata? E fritas sequinhas e crocantes? A batata tem em quase todo mundo. O Serendipity, restaurante em Manhattan, New York, no elegante Upper East Side elevou as fritas a um patamar impensável. Ela custa “apenas” US$ 200 dólares a porção, cerca de R$ 1.100. Para justificar o preço ela chama Crème de La Crème Pommes Frites. É preparada como batatas Chipperbec, escaldadas em vinagre e champanhe, fritas duas vezes em gordura de ganso pura, para ficar crocante por fora e fofas por dentro. São temperadas com sal trufado e óleo de trufas e com um toque de Midas: polvilhadas com ouro em pó comestível, servidas com fatias finas de trufa e molho de queijo Mornay em um prato de cristal. A criação do chef Joe Calderone, irmão de Billy Panelone, entrou para o Guiness Records, como as batatas fritas mais caras do mundo. Deu vontade? É preciso encarar uma lista de espera de 8 a 10 semanas. Eu jamais pagaria 200 dólares, mesmo que fosse biliardário. No máximo uns 190 dólares.

CINEMA EM CASA – The Flight Attendant – Comissária de Bordo, é para ver em casa. É uma série exibida pela HBO MAX. Tem outro jeito? Tem suspense e você não vai querer perder nenhum episódio. Uma aeromoça entra numa fria, sem ir para alguma cidade gelada no mundo, como as que estão logo abaixo. Em Bangcoc, ela sai com um homem e ao acordar pela manhã o cara está morto. Apavorada, com razão, sem entender nada, com medo de ser presa, aproveita seu trabalho para cair fora. No entanto, ela tem problemas emocionais devido a traumas desde a infância e esse fato os torna mais fortes nessa situação. A série te prende a tela da TV pela história e pela atuação intensa da protagonista. E o elenco de apoio tem também um grande desempenho. Quando chegar no capítulo 288 você me conta se está curtindo muito.   

ENTRAR EM FRIA – Literalmente é morar nas cidades mais geladas do planeta. Por exemplo, Yakutsk, capital da República de Sakla, na Sibéria, a 450 kms do Círculo Polar Ártico, a mais gelada das capitais. No inverno, que dura até 7 meses, a temperatura chega fácil a – 40 graus. Friozinho bom, né?! Lá a temperatura chega a – 70 graus. Quem não tem garagem aquecida, se quiser utilizar o carro precisa deixar ligado. Senão, congela óleo, água, fluidos… e aí tchau! Só no curto verão, quando em algumas poucas cidades o frio dá uma trégua e chega a 30 graus. Mesmo vestindo muitas roupas quentes, não é boa ideia ficar mais do que 15 minutos na rua. Pode congelar cílios, pestanas, lágrimas, barba… e partes do corpo com pouca proteção. A cidade mais fria do mundo é Oymyakon, também na Sibéria. Em 1924, registrou a temperatura mais baixa numa cidade – 71,2 graus. 10 anos depois todos entraram numa fria de novo – 67,7 graus. A média no inverno em Oymyakon é de – 45 graus. Dá para as crianças irem pra escola na boa. As aulas são suspensas a partir de – 47 graus. Rússia, Finlândia, Groelândia e Islândia estão na região do Círculo Polar Ártico e são os países mais frios do mundo. Mas as temperaturas mais baixas do planeta estão na Antártida. A Estação de Pesquisas da Rússia, Vostok, é o lugar mais frio do planeta. A média anual é de – 56 graus. No “verão” faz calor – 30 graus negativos. Em 1983 foi registrado – 89,2 graus em Vostok. No platô Antártico já foi registrado – 100 graus. Lá o efeito estufa ainda não fez efeito. É FRIO – Acredite se quiser, mas no Sertão Nordestino, tem uma região que faz frio. É verdade! É em Pernambuco, em pleno sertão árido, no Pico do Papagaio, a 1.260 metros de altura. Lá está Triunfo, cidade com 16 mil habitantes, a 404 km de Recife, onde o frio chega a 6 graus.  Recebe 60 mil turistas a cada inverno, movimentando a economia da cidade. Todos querem saber como é o frio no Sul, sem precisar vir até aqui. É uma cidade típica de frio, com lojas de roupas quentes, fondue, chocolate quente, sopas, caldos, vinhos, conhaque… Uma Campos do Jordão no Nordeste. É um frio que é calor em algumas das cidades acima, campeãs do frio.

Compartilhar Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Notícias relevantes