Café Minuto – O desenvolvimento do agronegócio

 

NAUFRAGANDO – A peste do corona já está fazendo vítimas na economia mundial. Nos EUA grandes marcas começaram a fazer água e algumas já foram a pique. Victoria’s Secret, um ícone da moda, foi uma delas; Zara fechou 1.200 lojas pelo mundo; Chanel e Hermes pararam pra não entrar água; Patek Phillippe e Rolex pararam também para tirar a água que está entrando; Nike, poderosa, tem 23 bilhões de dólares para fazer a segunda leva de demissões; O fundador da AirBnb diz que a pandemia destruiu 12 anos de esforço em 6 meses; Starbucks fechou 400 lojas inundadas nos EUA; JC Penny, a mais antiga loja de varejo dos EUA naufragou bonito e foi adquirida pela Amazon por centavos; a Nissan vai fechar suas operações na América; Hertz, maior locadora de carros do mundo fez um rombo no casco e afundou. O maior investidor do mundo, Warren Buffet, perdeu 50 bi de dólares em dois meses e todos os buffets de sua coleção. George Soros, outro investidor, toma soro a cada perda. A maior empresa de investimentos do mund0, a Black Rock, que administra mais de 7 trilhões de dólares, sinaliza desastre na economia mundial. Ainda bem que eles avisaram ninguém sabia. A Emirates, excelência em voos, demitiu 30% de seus funcionários; o Emir não quis perder mais dinheiro. Outras grandes lojas estão fechando suas comportas para não afundar: Gap, Forever, Sears, Modell’s, Macy’s, Walgreens, A,C. More… O desemprego nos EUA é superior a 25%, 40 milhões estão em casa. A economia está como água em cachoeira, em queda.

CUIDADO – Uma pesquisa com 8 médicos foi feita pelo UOL para saber se eles se sentem seguros para saírem de casa para ir a restaurantes, bares, eventos… Depende da cidade, dizem. Cada uma delas pode estar em momentos diferentes da pandemia. De modo geral, entretanto, a maioria considera que mesmo com todos os protocolos, enquanto novos casos e óbitos não desacelerarem é temeroso ir jantar fora, tomar um chopinho, ir a festas, eventos… Para eles, há lugares que não há previsão, para outros até o final do ano e outros ainda alguns meses. Para ir a restaurantes, por exemplo, 5 deles consideram que até o fim do ano é possível, para 3 não há previsão. Cinema mesmo eu fazendo lobby para relaxar a ida, consegui apenas 1, diz que no fim do ano tudo bem; os outros 7 foram durões, sem previsão, estão com a Netflix, o lobby deles é maior que o meu. Academias, 5 acham que não há previsão, 3 até o final do ano estarão malhando. 5 pretendem receber amigos em suas casas até o fim do ano, mas pedindo para trazer um presente, pois será época do Natal; Sozinhos no Natal ficarão 3, azar deles. Shows, festas de casamento, aniversários e outros eventos sociais houve unanimidade, ninguém sai de casa. Podem perder alguns festões.

 SUSTO – Evandelho em viagem de negócios chega ao hotel e envia uma, mensagem a Epeneida, sua esposa, pelo celular. Porém, ao clicar os números ele troca um deles inadvertidamente e a mensagem vai para no celular de uma senhora que tinha chegado a pouco do cemitério onde tinha enterrado seu marido. Ao ler a mensagem ela leva um susto e desmaia na hora. A mensagem dizia: “Amor cheguei em paz. Você vem a semana que vem, já reservei seu lugar. Traga pouca roupa, aqui está um calor infernal. Não demore, tô morrendo de saudade. De seu Evandelho”. ### Um PM liga para o comandante para relatar uma ocorrência. – Comandante, estamos com uma ocorrência séria. Qual é o problema? O que aconteceu? – Uma esposa deu 35 facadas e depois queimou o corpo do marido. – Nossa! Quanta violência. Porque ela fez isso? – Porque o marido pisou no chão molhado onde ela estava passando 0 pano. E vocês já prenderam ela? Ainda não. E porque não? Estamos esperando o chão secar.

AGRONEGÓCIO – Com participação de 21,4% no PIB de 2019, o agronegócio está encostando na indústria, que ficou em 22%. Esses números deve-se a expansão da indústria extrativa e de serviços industriais de utilidade pública: eletricidade, gás, água, esgoto e descontaminação. Se considerado apenas a indústria de transformação, encolheu, participou com apenas 11,3% no PIB. Outro setor que despencou foi a indústria da construção com 4,5%. A indústria de transformação e construção sofreram impacto maior na crise de 2018 e tem recuperação mais lenta do que outros setores. O agronegócio vem num crescendo de ano a ano. É o único setor que mesmo na pandemia vem  crescimento. Suas exportações continuam em alta trazendo reservas internacionais para o Brasil. O poder do campo tem deixado S. Paulo e Rio no chinelo. O desenvolvimento do agronegócio começou lá trás, na década de 70 com a criação da Embrapa, que se transformou na maior empresa de pesquisa de agricultura tropical, com alta tecnologia. Possui hoje 41 centros de pesquisa e inúmeros PHDs em suas equipes. O Brasil utiliza somente 30% de terras cultiváveis de nosso território, os resultados estão aí: maior exportador de café, soja, carne e açúcar do mundo, segundo produtor e exportador de milho e o maior exportador de alimentos do planeta. A turma do campo está com tudo e está prosa!!!

VAMOS LER? – A claquete quebrou. Mandei consertar e não ficou pronta. Então vamos ler? Tenho lido muito nesses tempos pandemíacos. Terminei de ler “A Delação” de John Grisham, americano, com mais de 30 livros publicados, vários transformados em filmes de sucesso e habitué na lista dos mais vendidos do New Yook Times. Os livros de Grisham tem tramas que envolvem juízes e tribunais. São livros envolventes, daqueles que quando a gente começa a ler não quer parar enquanto não chegar ao fim. E “A Delação” não é diferente. Eu li num fôlego só. Demorei quase dois meses! Com a idade o fôlego é menor. A história trata de corrupção, conflito de interesses, favorecimentos ilícitos, suborno, compra de sentenças, falsas delações. Mas a história não é passada em Brasília. Lucy Stolz trabalha para o Conselho Judicial da Flórida e investiga a atuação de uma conceituada juíza no processo em que ela autorizou a construção de um cassino em terras indígenas. Esse cassino vai beneficiar a ampliação de negócios escusos de um criminoso violento e ganancioso. Ele subornou a juíza para ela autorizar a construção do cassino. E mais não conto. Quer saber? Dá um descanso na Netflix e leia para descobrir os acontecimentos envolvendo assassinatos, tentativas e ameaças de morte.  

AVIÃOZINHO – Tá a fim de comprar um aviãozinho pra viajar com a família e os amigos, dar uma festa em pleno voo? Tenho um cliente que pôs à venda um de seus aviões, parado por falta de uso, ele tem mais 5. Ele não estipulou o preço, mas estima-se que vale mais de 500 mi… lhões de dólares. Que susto! O “aviãozinho” é um Boeing 747 que leva mais de 400 passageiros, nessa versão, apenas 89. É quase novo, fabricado em 2012, tem somente 1.069 horas de voo e menos de 300 pousos e decolagens.  Seu interior é um luxo só! A entrada parece uma recepção de hotel 5 estrelas. Têm 2 suítes, escritórios, salas de reunião privativas, salas de estar e lazer com amplos e confortáveis sofás e poltronas. A suíte máster possui uma enorme cama de casal e armários de madeira abaixo das janelas. Atrás da parede que serve de cabeceira da cama, fica um espaçoso banheiro luxuoso. Essa suíte pode ser reconfigurada para servir de UTI para transportar pacientes. Para entretenimento há um sofisticado sistema com 11 televisores de 32 a 55 polegadas e 33 monitores individuais com menu a escolha. O serviço de bordo, exclusivíssimo, conta com 14 tripulantes com 9 áreas de cozinha que preparam drinques e refeições de iguarias completas. Gostou ou achou “pobrinho”? O 747 se encontra no aeroporto de Zurique, Suíça, a disposição dos compradores. Eu e a Amac Aerospace somos responsáveis pela venda. Minha comissão é pouca, 5% apenas, mas dá pra ganhar um dinheirinho. É o terceiro 747 que o proprietário vende. Ele tem mais dois, além de vários Airbus A340, A330 e A320. Adivinha quem é o dono dessa frota? A família real do Qatar. Interessou? Corra! Já tem interessados. Ah! Pagamento só à vista! Não aceita cartões.

CINEMA – Sem filme, mas comentando cinema. Há 30 anos eu e o Gilsão, velho amigo de quase 60 anos e muitas histórias, saímos do cinema, nem lembro qual foi o filme, quando ele disse: “Flavião as salas de cinema vão ter dificuldade para competir com a distribuição de filmes diretamente nas TVs via internet”. Nessa época a internet rastejava, mas ele trabalhava em telecomunicações e tinha visão do que viria. Eu retruquei dizendo que as salas de cinema iriam existir. E ele: “sim, mas terão que se reinventar para sobreviver”. Hoje com Netflix, Amazon, Disney, Aple e outros etc, a gente escolhe o filme e assiste no conforto do sofá. Dois fatores deram força ao streaming, a banda larga e a divisão da receita do filme exibido. No cinema, o produtor fica com 50% da renda e 50% para a distribuidora. No streaming o produtor embolsa 80%, o que incentivou as produções. Atores, atrizes e diretores famosos estão participando de produções exclusivas para o streaming. Com a crise pandemíaca, filmes programados para serem lançados no cinema estão sendo exibidos com sucesso no streaming.

REINVENTARAM – Atendendo a sugestão de meu amigo, as salas de cinema partiram para a mudança. A primeira foi pipoca e refri. Depois as salas adotaram o formato de arquibancada para não ter cabeça na frente atrapalhando a visão, com poltronas confortáveis. Quanto filme eu não vi com o pescoço torto, sentado em poltrona de madeira! Filmes mais longos eu saia com a bunda achatada. Depois passaram a oferecer café e suas variações, pão de queijo, salgadinhos, doces, hot dog, e até pizza, além da tradicional bomboniére, algumas salas parece lanchonete. Tem mais, certas salas Vip tem vinho também. Continua sendo um programa, e sempre será, ir ao cinema. Nada como ver um filme num telão, com ótimo som, no escurinho. Afinal os filmes foram feitos para serem exibidos nesse ambiente. E com pipoca e refri, melhor ainda. Não tenho dúvida, as salas de cinema sempre existirão. Se a pandemia deixar!  

LIXO CÓSMICO – O ser humano é um porcalhão mesmo! Nada escapa de sua fúria lixomaníaca. Nem o espaço escapou. Tudo começou em 1957, com o lançamento do Sputinik, o primeiro satélite artificial lançada pela finada URSS. Desse ano até agora já pensou quantos satélites já foram lançadas e quanto lixo de satélites “mortos”, sem uso, estão em orbita? São mais de 130 milhões de objetos no céu com mais de 1 mm de diâmetro, 34 mil com mais de 10 cm e 5,4 mil com mais de 1 metro. Dessa tralha toda somente 2 mil satélites estão ativos. Lixo com 10 cm ou mais são perigosos, podem colidir com satélites ativos. Tornou-se usual deixar lixo de partes de satélites no espaço, eram poucos em orbita. No entanto, nos últimos 20 anos os lançamentos satelísticos aumentaram muito. E vai continuar. Há muitos projetos em andamento, como o da SpaceX, de Elon Musk, para lançar uma satélidaiada no espaço, aumentando mais o que já está aumentado. O perigo de tanto satélites é o lixo produzido quando ficam desativados. Não existe nave de lixo para limpeza. Pode acontecer colisão entre dois satélites também, como aconteceu à 11 anos, a 780 km de altura, na Sibéria. Foi aí que “perceberam” que poderia ser problema muitos objetos em orbita. Quer dizer que se não houvesse colisão não perceberiam o problema? Agora investem em monitoramento e pesquisa para achar uma solução. Uma empresa suíça se prepara para daqui a 5 anos tentar capturar uma estrutura acoplada a um foguete de lançamento. Outra empresa, esta japonesa, vai lançar esse ano um satélite para testar tecnologias inéditas de operações em aproximação de lixos espaciais. A ideia é levar astronautas com vassoura para varrer a tralha espacial.  

CASAS À VENDA – Já pensou ter uma casa na Itália? Nunca, né não! O que se economiza de hotel paga a passagem. Pois qualquer um de qualquer país pode ter uma casa na Itália por apenas 1 Euro. Sim, vou repetir 1 Euro! Ah…! É pegadinha. É serio! A Itália tem 30 vilarejos em regiões pitorescas e famosas, como Toscana, Sicília, Puglia, Sardenha, Piemonte e Lombardia. Você não esperava Milão, Roma… por 1 Euro, né?! A Itália quer preservar os vilarejos dessas regiões. O país vive um êxodo rural, os jovens vão para as grandes cidades. E os que ficam envelhecem e morrem, deixam abandonadas as casas de pedras, parte da paisagem rural da Itália. Os herdeiros não querem nem saber. A Itália preserva sua história, é a maior detentora de patrimônios da humanidade. Boa parte dessas casas são tombadas, mas estão de pé, pelo patrimônio histórico. Elas correm o risco de sumir do mapa. Para impedir isso é que os prefeitos desses lugarejos querem atrair novos residentes com casas a 1 Euro. Esse valor despertou a atenção de pessoas do mundo todo. Mas… o mas sempre surge por trás das aparentes vantagens… A burocracia na Itália é de causar inveja ao Brasil. Muitos desistiram por causa dela. Cada lugar tem suas próprias regras. Em geral exige que o comprador faça uma reforma do imóvel, dentro de regras rígidas. Se a casa for tombada pior ainda. Muitas casas estão caindo aos pedaços, vai custar caro juntar os pedaços. A obra precisa ser terminada dentro do prazo e o proprietário deve arcar com todas as despesas da documentação. Caso não cumpra o prazo pagará multa e a casa devolvida a prefeitura. As casas atraem mais a atenção de americanos, holandess, alemães e ingleses. Eu vou… Eu vou… Morar na Itália eu vou…

Compartilhar Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Notícias relevantes