Café Minuto- Faltam 5 meses para as férias de janeiro

CONSELHOS – Para o pessoal que tem mais passado que futuro. 1. A vida não é justa, mas ainda é boa. 2. Quando estiver em dúvida, dê somente o próximo passo, e pequeno. 3. Seu trabalho não cuidará de você quando ficar doente. Somente quem te ama. 4. Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente. 5. Nunca é muito tarde para ter a segunda infância feliz. Mas a segunda vez é por sua conta. 6. Acenda velas, use lenços bonitos, use lingerie chic, ele pijama novo. Não guarde isso para uma ocasião especial. Fazer amor é sempre dia especial. 7. O órgão sexual mais importante é o cérebro. 8. O que as pessoas pensam de você não é de sua conta. 9. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo. 10. Não se leve tão a sério. Ninguém faz isso. 11. Envelhecer ganha da alternativa – morrer jovem. 12. Se todos nós colocássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos todos os outros como eles são, nós pegaríamos nossos mesmos problemas de volta. 13. Tudo o que verdadeiramente importa é o que você amou. 14. Quando se trata do que você ama na vida, não aceite um não como resposta.  

LONGE – Acho que todo mundo já teve vontade de ficar longe de tudo, quando enfrenta problemas cabeludos. E não adianta nem cortar o cabelo. Então, algumas sugestões. Um arquipélago no meio do Pacifico, distante 3.845 km da Califórnia e a 6.195 km do Japão. Mas nem por isso uma ilha deserta como a de Robinson Crusué. Pois nesse fim de mundo há muito conforto que a tecnologia e a vida moderna oferecem. Sacou qual é o lugar? Não?! Então eu conto: Hawai, o paraíso dos surfistas, com ondas arrebatadoras, vulcões ativos, resorts luxuosos a beira de praias idílicas, belos passeios e aventuras. Ideal para um relax total com mil mordomias e muuuito longe dos “pobremas”. E paga-se a prazo em qualquer agencia de viagens. Vai encarar ou vai para o Guarujá?  

DIPLOMA – Sabia que anda em baixa? Muitos famosos passam longe dele. A evolução, ou involução dos tempos fez surgir novas necessidades. Por isto algumas alterações no currículo das escolas e das “facurdades” para preparar melhor os jovens para o futuro. As aulas de Educação Física teriam apenas futebol. Aulas de Música três opções: sertanojo, paga o bigode e achei. História da Arte, a vida dos celebres do mundo artístico da TV, dos políticos e dos esportes. Matemática, com foco na multiplicação fraudulenta de campanhas, cálculo percentual de propinas e comissões. Como comprar e enviar dólares a paraísos fiscais. Português, com cartilha que ensina a escrever errado, como se fala. Até foi lançada, porém, uma minoria barulhenta de conservadores foi contra. Biologia, Física e Química é bobagem, são muito complexas. Celebridade, político, jogador de futebol, não precisa disso.   

CAMARÃO – Todos guardam histórias que ouvimos de nossos pais na infância. Uma delas ouvi de minha mãe contando ao meu pai a morte de uma tia dela, que bateu as sandálias – ela não usava botas – após comer camarão mal conservado. Nunca deixei de traçar um camarão por causa disso. Mas lembro dessa história até hoje. E nem conheci essa tia. Estava na casa de minha querida tia Maria, irmã de minha mãe, e ela falava da mãe delas (minha avó) e de suas tias. Aí falei da morte da tia do camarão. Ela olhou pra mim e disse – Mas ela se suicidou-se! Meu avô, o pai delas, depois de muito tempo, me contou a história verdadeira. – E aí falei pra minha tia – Então porque jogaram a culpa no pobre do camarão? Naqueles tempos não ficava bem dizer que alguém da família tinha se matado. Além do mais, para piorar, ela sofria de depressão e isso significava alguém que não batia muito bem. Por isso inventaram a história do camarão. Enfim o camarão foi absolvido.          

ROCK BRASIL – Foi nos anos 80 que surgiu o rock brasuca. Muitos dos discos lançados na época viraram clássicos. Começamos com a Legião Urbana (não confundir com Legionário Rural) e seu segundo disco, Dois; Titãs, e não Tantans, Cabeça Dinossauro; Paralamas do Sucesso, nada a ver com Para-choques Amassados, e seu primeiro disco, Selvagem; Engenheiros do Hawai, não confundir com Arquitetos do Tayti, Longe Demais das Capitais. Ira, também conhecidos como Raiva, Vivendo e Aprendendo. Capital Inicial e não Interior Final, seu primeiro disco de mesmo nome; Barão Vermelho, não confunda com Duque Cor de Rosa, Declare Guerra; Camisa de Vênus e não Preservativo de Marte, Correndo Risco; RPM – Rapazes a Procura de Moças, Rádio Pirata; Lobão, o único sem banda, mas com bunda, O Rok Errou. E os discos da saudosa Rita Lee desses anos 80. Todos eles merecem estar em grande e boas discotecas.

PRAIA – Faltam 5 meses para as férias de janeiro. Pois descobri uma casa de praia para alugar. Quanto antes, preços mais em conta. Uma pechincha. Bem, é preciso abrir mão de alguns luxos. Casa de frente, de trás, e dos dois lados para o mar, na Praia de Deus me Livre, norte do Amapá, próximo da fronteira com a Guiana. 28 Paus a diária, trate de garantir logo. Local de fácil acesso a partir de Macapá. Para quem sai de S. Paulo são 10 horas de voo, com três escalas. Chegando lá, aluga-se um Jipe 4X4 com guia e em poucos dias chega-se a Timbocas. De lá até a praia são 4 dias de caminhada por trilhas selvagens num contato deslumbrante com a natureza. Ampla e espaçosa a casa acomoda 20 pessoas, desde que se revezem com as 4 que estão dentro da casa. Garagem ampla para 8 cipós, 4 mulas e 4 bolas. Tratar na Imobiliária 171, celular 7171 0171. Honestidade e segurança em imóveis.   

TURISTA – Turista em Madrid bebia tequila em um restaurante, quando viu um prato de aparência apetitosa na mesa ao lado. Chamou o garçom e perguntou que prato era aquele. “Señor, es la preferencia de quien tiene muy buem gusto. São cojones, los testículos de um toro que combatio y sido muerto em la arena esta mañiana. És uma delícia! O turista então pede o prato. “Perdon, señor, hay apenas uma servida al dia, porque tiene solamente uma torada a cada mañana. És preciso  reservar este manjar para el dia seguinte. O turista faz a reserva e no jantar do outro dia foi-lhe servido a iguaria. Depois de provar e olhar o prato ele chama o garçom. “Estão deliciosos, mas são bem menores dos que eu vi serem servidos ontem”. E o garçom “bueno… señor… las veces el toro vence”.   

CUIDADO – Um pouco antes de me aposentar, trabalhei com uma equipe de nutricionistas. Foi legal, aprendi algumas coisas sobre nutrição. Mas elas nunca mencionaram nada sobre um alimento que causa mal estar, mesmo depois de muito tempo que foi comido. Não sei se a descoberta tinha ocorrido a pouco tempo, ou elas não quiseram me contar. Bem, de qualquer modo acabei sabendo, graças a um amigo, que não era nutricionista, mas piadista. Esse alimento chama-se “bolo de casamento”. Só coma se você for convidado da festa.   

VELA – Bastiana, mulher do Zé Bigorna, caminhava pela rua, em Cabrobró, quando encontra o padre. – Bom dia. Você não é a Bastiana que casei há três anos na paroquia da Cangalha? – Sim padre. Não me lembro de batizar nenhum filho seu! – É que… Eu… Não tive nenhum filho ainda, padre. – Vou viajar ao Vaticano. Posso acender lá uma vela por você e seu marido para que recebam a benção de poder ter filhos. – Oh padre, muito obrigado! Ficaremos agradecidos. 10 anos se passaram e um dia se encontraram novamente. – Bastiana?! Como vaaai?! Conseguiram ter filhos? Oh, sim, padre! 2 pares de gêmeos, 1 trigêmeos e mais 4… E estou grávida do 12º.  – Bendito seja o senhor… Que maravilha! E onde está seu marido? – Foi pro Vaticano pra ver se apaga a maldita vela!  

MARTE – Um cientista holandês pretende, um dia, enviar voluntários a Marte. Será uma viagem sem volta. Ficarão lá com a missão de preparar suporte de vida para outras missões que irão iniciar a colonização de Marte. Já existem 40 voluntários na fila. O ambiente marciano é bravo. Falta oxigênio, água, temperatura média – 63 graus, entre outras durezas. O “passeio” vai sair em torno de 6 bilhões de dólares. O cientista está aceitando doações. Quem doar poderá indicar voluntários. A viagem sem volta não é preciso dizer pra sogra jararaca, a cri cri de sua filha, o chefe ranzinza, o cunhado engraçadinho, o mala do vizinho, o amigo piadista, o cara que se acha… Pode despachar todos eles para Marte. Boa chance para se livrar dos chatos.

CHAMPAGNE – Pierre Pérignon era um monge beneditino francês – claro com esse nome… que fazia vinhos. Um dia chamou os outros monges – venham irmãos, estou bebendo estrelas. Pronto! Tinha acabado de criar o champagne. Quem gosta da bebida – e quem não gosta – se é de S. Paulo, ou quando for a cidade vá ao Sacra Rolha, uma casa especializada em champagne, com luz de velas nas mesas. Um charme! Tem para todos os bolsos, menos os furados, desde uma taça a 10 reais, garrafa de espumante nacional a 32 reais, até o champagne do monge Dom Perignon, a 830 pilas que vem acompanhada por um conta gotas para beber aos poucos. A Sacra Rolha fica na Rua Rio Grande, 304, Vila Mariana. E em restaurantes sofisticados como o de Erick Jacquim, Grupo Fasano e Le Jazz Brasserie, entre outros. Não esqueça de verificar o cheque especial se está dentro do limite antes de ir.

CINEMA – Adoro cinema desde sempre. Era criança e ia ao cinema com meu pai ver desenhos. Disney, Tom & Jerry, Patolino… Maiorzinho já ia sozinho na matinê. E continuo indo ao cinema. Esse negócio de cinema na TV tô fora! Filmes foram feitos para se ver em tela grande, no escurinho. Não no sofá de casa, luz acesa, gente passando… Então vamos lembrar alguns filmes que viraram clássicos. Começamos com o primeiro filme falado, O Cantor de Jazz. Cantando desde 1927, ano de sua estreia, hoje gastou a voz e não canta mais, virou um filme mudo. Cidadão Kane – 1941 – presente em todas as listas dos melhores filmes de todos os tempos. Por causa disso, para preserva-lo está guardado numa cinemateca em New York. Ninguém vê mais. Bem-Hur – 1959 – filme épico histórico, quebraram todas as bigas e não dá mais para assistir. E O Vento Levou – 1939 – sem comentários, o vento levou e não encontraram mais. Existe uma cópia velha, que nem vento tem mais. Casablanca – 1942 – um dos melhores filmes românticos, mas está em petição de miséria. A casa tá precisando de uma pintura, está deixando de ser blanca com paredes sujas. Dr. Jivago – 1965 – Filme lacrimoso foi guardado seco, de tanta lacrima não sobrou nada e o Dr. Jivago já morreu. Puseram um atorzinho em seu lugar. Vi todos esses filmes, menos o Cantor de Jazz. Como disse ficou mudo, sem voz.    

LIVROS – Eu sempre gostei de ler. Li muito!!! Quando não tinha o que ler, lia bula de remédio, rótulo de produto, folheto de propaganda, jornal de ontem, de antes de ontem, lista de preços… Hoje tô me dedicando a escrever contos e outras bobagens. Bom, aproveito para dar uma lista dos melhores livros de todos os tempos. Ela foi feita por literatos, críticos, escritores e por mim, que escrevi. Vamos lá. Ulisses, de James Joyce, Em Busca do Tempo Perdido, Marcel Proust, O Processo, de Kafta. A Montanha Mágica, Thomas Mann (sua mãe era brasileira). O Som e a Fúria, de William Faulkner, Grande Sertão Veredas, de Guimarães Rosa… Quantas pessoas já leram ao menos um clássico da literatura? 3% da população? Quem não leu nenhum deles comece por autores mais fáceis de ler, de acordo com sua performance, seu gosto: romance, aventura, biografia, autoajuda, policial, suspense, humor… Quanto mais se lê, melhor. Ler, o melhor remédio para a alma.  

FUNERAL – O cara na rua vê passar um funeral estranho. Na frente vinha um caixão e logo atrás outro. Em seguida, um senhor sozinho com um pit bull na coleira. Atrás dele uma longa fila de homens. Curioso, o cara chega de mansinho ao lado do senhor e diz baixinho – Meus sentimentos, mas nunca vi um enterro assim. Desculpe a curiosidade, mas quem são os mortos? – No primeiro caixão está minha sogra. Meu cachorro a atacou. No segundo, está minha mulher. Ela tentou salvar a mãe… – Puxa! Sinto muito. Fez-se um silêncio consternador, os dois se olham e o cara diz – Me empresta o cachorro? E o senhor responde – Entra na fila.  

PROMOÇÃO – Um posto em Coimbra, Portugal, anuncia uma promoção: encha o tanque de seu carro e concorra a uma noite de sexo. Manuel enche o tanque e participa da promoção. O dono do posto então diz: diga um número de 1 a 10. Se for o que eu estiver pensando o senhor ganha. Manuel diz 8. – Errou. Eu pensei o número 4. Uma semana depois Manuel está de volta e diz o número 7 e o dono do posto diz que pensou o número 3. Depois de várias semanas indo ao posto e sem acertar, ele encontra o amigo Joaquim e comenta sobre a promoção do posto. – Acho que o gajo está a enganar a gente Joaquim, não consigo acertar. – Deixa de ser desconfiado Manuel, só na semana passada minha mulher acertou 3 vezes.  

USP – A melhor universidade brasileira, a USP, fará 90 anos. Criada em 1934, pelo governador Armando Salles de Oliveira, tem hoje 8 campus, 88.000 alunos, 6.000 professores, 183 cursos de graduação e 239 de pós. Um gigante da educação no Brasil, em quantidade e qualidade, apesar de constantes protestos e greves de radicais.

Compartilhar Notícia

Notícias relevantes