Café Minuto -Chocolate sem adição de açúcar

CRESCENDO – Tem duas coisas que cresce no Brasil: o rombo da Previdência, que deve ser resolvido com a reforma, e as despesas com servidores públicos. Isso, apesar da crise orçamentária e da recessão. Dados do Tesouro Nacional mostra que os gastos com os funcionários ativos da União, Estados e Municípios cresceram de 12,3% do PIB, em 2014, para 13,6% em 2018, ou 927,8 bilhões de reais. As estimativas indicam crescimento também para esse ano. O valor é próximo ao da Previdência, que inclui a aposentadoria dos servidores. A garantia de estabilidade no emprego, as mordomias, e ao poder político de obter reajustes são as causas do aumento das despesas do funcionalismo. O FMI diz que dificilmente existem países que destinam mais de 13% do PIB ao funcionalismo público. No grupo do G 20, apenas a África do Sul, com 14,2% está a frente do Brasil. Entre os países ricos, como EUA, Japão, Alemanha e emergentes as cifras ficam entre 5 e 10% do PIB, a exceção da França que fica em 12%. Considerando o PIB do Brasil, a folha de pagamentos de nossos servidores é a mais alta que a média dos países. Não tem pra ninguém, essa taça é nossa.

CONSTITUIÇÃO – Se o brasileiro agisse como nossa Constituição seria um chato, mas por outro lado, o Brasil seria talvez mais igualitário, detalhista, menos corrupto, mais honesto, cumpridor irrestrito das leis. O famoso “jeitinho brasileiro” sairia de cena. A Constituição brasileira, de 1988, é assim: detalhista ao extremo, analítica em excesso, fala demais sobre quase tudo, até sobre a utilização de radioisótopos. É a 3ª. maior do mundo, com 64.488 palavras, o tamanho de um bom livro. Ela é 8 vezes maior que a americana e 13 vezes maior que a japonesa. E o que a nossa tem de melhor do que a deles? Tem duas maiores do que a nossa: Nigéria, 66.263 palavras e Índia, 146.385 palavras. Estudo do Comparative Constitutions Project sobre as Constituições de 180 países mostra que o tamanho médio é de 19.700 palavras. Um exemplo: A da Tailândia, de 2014, tem 7.600 palavras. Quem sabe na próxima Constituição deixamos a Índia para trás e chegamos ao topo.

CONSTITUIÇÃO II – A Constituição de 1988 foi redigida há 31 anos, logo depois do país se livrar das amarras do regime militar. Para prevenir que esses tempos voltassem, a carta foi ao extremo, garantindo um caminhão de direitos e um bagageiro de um MOBI de deveres. Instituições foram criadas para isso e rechearam a carta com coisas sem pé e nem cabeça, como os radioisótopos. Muita coisa poderia ser aprovada em projetos de lei no Congresso, como aconteceu com outras cartas mais enxutas. Na década de 80 o Brasil era muito diferente, era mais pobre, menos industrializado e a carta foi redigida sob essa realidade. Hoje, são novos tempos, o Brasil pode não ser ideal, mas é muito melhor do que nos anos 80. A Constituição está desatualizada em muitos pontos que amarram várias iniciativas governamentais e econômicas. Para mudanças no texto constitucional somente uma PEC. Desde sua promulgação já recebeu 99 PECs. É muito? Pois saiba que existem mais de 1.000 PECs na fila de espera. É mais fácil redigir outra. Tem mais: os constituintes foram benévolos com o Judiciário. Enquanto Legislativo e Executivo foram amarrados com novos procedimentos e restrições. O Judiciário continuou liberado, sem restrição. Pode mudar ou anular um projeto, paralisar uma obra, cancelar ou alterar uma lei, instituir novos procedimentos… Ou seja, na verdade, o poder está na mão do Judiciário. São eles que “governam”.

GRÁVIDA – Marepeida chega em casa aos prantos. D. Zicoreia, sua mãe, assustada pergunta “O que houve minha filha?” “Mãe…” “Fale… fale…” “É que… estou grávida”. “Meu Deus filha”. O pai, Seu Ribomtelho, quando soube, saiu gritando “Quem é esse canalha? Eu mato esse desgraçado”. Passado uns dias, um Mercedez cupê 200SL para na porta e desce um homem, 40 anos, elegante, bem trajado e é recebido por Marepeida. Ela chama os pais e ele se apresenta. “Lamento muito o ocorrido. Sou casado e não posso morar com ela. Mas não vou deixar ela e a criança desemparada. Vou dar a elas um duplex, uma loja de gramanhos, uma casa na praia, uma poupança para a criança de 1 milhão de dólares e pensão a Marepeida de 50 mil mensais, mas caso ela perca a criança…” Seu Rebotelho que a tudo ouvia em silêncio fala “Bem se acontecer essa tragédia, o senhor volta e come ela de novo”.

CRIME E CASTIGO – Clássicos da literatura mundial, costumam receber novas traduções da língua original de tempos em tempos. É um procedimento usual atualizar a tradução, devido a mudança da gramática, palavras e interpretação de costumes. Porém, cada um dos tradutores deixa seu “carimbo” na sua tradução. A última tradução do original russo de Crime e Castigo é de 2001 de Paulo Bezerra. Surge agora a versão mais recente do original feita por Rubens Figueiredo, elogiado por suas versões de Anna Kariênina e Guerra e Paz de Liév Tolstoi. É possível ver o “carimbo” dos dois tradutores. Bezerra dá mais destaque as hesitações, o nervosismo e o humor dos personagens; Figueiredo escolheu um estilo mais sóbrio. Poucos clássicos da literatura do século XIX conseguiram mostrar tão bem o tempo que daqueles anos de 1860, como Crime e Castigo. Os “100” livros impressos já estão à venda na internet e no que restou de livrarias. Portanto, não é preciso pressa, não vai faltar livro, tem para todos os 8 leitores.

SEM AÇUCAR – Sempre atenta aos consumidores, cuja tendência aponta o consumo para produtos sem açúcar, naturais e saudáveis, A Nestlé, com sede em Vevey, na Suíça, tem nova receita para fabricar chocolate sem adição de açúcar. A empresa está usando uma técnica, que ela patenteou, para transformar a polpa branca que envolve as favas do cacau em um pó, que contém açúcar natural, do próprio cacau para adoçar o chocolate. Em fins de 2018, começou a venda do Kit Kat no Japão com a nova receita do pó da polpa branca. A polpa do cacau era descartada, nenhuma empresa teve ideia de aproveita-la para substituir a adição do açúcar de cana, o novo inimigo da saúde. A batalha contra o açúcar vem se avolumando mundo afora. A Coca-Cola, a maior fabricante de bebidas do mundo, lançou um concurso em que oferece 1 milhão de dólares, a pesquisadores e cientistas para encontrar um composto de origem natural, seguro e de baixa caloria, que tenha sabor de açúcar. Pela dificuldade para encontrar isso, 1 milhão é pouco. Quem descobrir isso, fácil… fácil pode ganhar muito mais oferecendo a outras empresas.

O PROCESSO – A Justiça brasileira sempre foi “esperta” na resolução de processos. Um pedido de investigação de paternidade, em 21 de abril de 1956, foi resolvido rapidamente em “apenas” 63 anos. Isso mesmo: 63 anos, 23. 050 dias! José de Almeida morreu sem deixar descendentes reconhecidos. O jovem Paulo Menezes entrou com uma ação, ele era filho legítimo de Almeida, fruto de uma relação extracasamento. Em decisão de 1ª. Instância, o juiz reconheceu Paulo como filho de Almeida. A partir daí, três sobrinhos do Almeidão, interessados na bufunfa, impetraram uma avalanche de recursos nas instâncias superiores, todos negados, que acabou levando o caso ao STF. Eles argumentavam que os julgamentos haviam cometido falhas processuais. No STF, o processo passou por nove ministros e chegou ao plenário com ganho de causa a Menezes. Porém a sobrinhada de Almeida não se conteve, entrou com vários embargos declaratórios. Chegaram a pedir novo julgamento no STF. Até que chegou às mãos de Rosa Weber em 2011, que pôs o processo para dormir na gaveta.  Um dia o processo acordou e Rosa deu ganho de causa definitiva a Paulo Menezes. A essa altura os três sobrinhos derrotados e os próprios advogados de ambos os lados já haviam falecidos.  Menezes e seus descendentes não foram localizados até agora. Se ele estiver vivo tem 87 anos. É moço ainda. Poderá aproveitar bem a grana.

CAMPEÃO – Vingadores – Ultimato chegou ao topo. É o novo campeão de bilheteria, superando Avatar, que desde 2009 era o primeirão. Já era esperado, afinal foi o filme que em menos tempo faturou 1 bi de dólares e depois de 11 dias de lançamento chegou aos 2 bi. O terceiro de maior bilheteria é Titanic (1997); quarto Star Wars – O Despertar da Força (2015) e o quinto Vingadores – Guerra Infinita (2018). Todos eles faturaram acima de 2 bi de dólares. Outro, com pinta de campeão para rechear mais os cofres da Disney é o novo Rei Leão, que já estreou estraçalhando. Em 1994 foi a maior bilheteria da Disney entre todos seus filmes de animação. A expectativa é que esse novo Leão, em live action, vá rugir mais forte nos cinemas do mundo.

NIVER – Não costumo falar sobre aniversários, mas esse é especial! Meu grande e bom garoto, Vinícius, completou 15 anos no dia 30 de julho. Imagina! Eu mais pra lá do que pra cá, com um filho de 15 anos! Aquela expressão “Puxa, como o tempo passa…!” serve para esse momento. Pensar que há 15 anos eu noticiei aqui seu nascimento… Ele está no 1º. Ano do colegial e a névoa do tempo começa a se abrir para desvendar os caminhos da vida que ele terá de escolher. Há dúvidas ainda, o que é normal, pois agora começa a hora da decisão. Confio nele e acredito que será feliz no futuro. Meu eterno garoto: desejo saúde a você, determinação e foco em suas escolhas. Que a felicidade e a alegria seja sua companheira constante, juntamente com ELE, para que te proteja sempre. Beijão Filhão do Coração!

Compartilhar Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Notícias relevantes