AME Catanduva inicia serviço de acolhimento para pessoas com TEA

O Ambulatório Médico de Especialidades/AME Catanduva colocou em atividade o serviço de acolhimento individualizado a pessoas portadoras do espectro autista (TEA), bem como àquelas em fase de investigação. Iniciado em janeiro, o objetivo é acolher os pacientes e familiares que chegam na unidade de forma humanizada, priorizando o tempo de atendimento ambulatorial.

A demanda surgiu após a constatação da alta procura pela investigação ou tratamento. “Enquanto aguardavam atendimento junto aos demais, percebemos que, principalmente as crianças, apresentavam crises de choro e inquietação. Na tentativa de acolher a família, que muitas vezes se sentia constrangida pela situação, era solicitado aos guichês de atendimento a prioridade e encaminhamento do paciente e familiar para ambiente mais tranquilo, com pouca circulação de pessoas e com espaço kids”, explica e enfermeira Tatiane Marcondes.

Em reunião entre o Centro Integrado de Humanização do AME e a articuladora de humanização do Departamento Regional de Saúde (DRS-XV), Lucinéia Lacerda, foi feita a inserção do projeto de acolhimento individualizado voltado ao público em investigação e/ou com o diagnóstico do TEA junto ao PIH – Plano Institucional de Humanização. “O planejamento das ações envolveu palestras para todos os colaboradores da unidade, com objetivo de explanar o tema, sensibilizá-los, descrever características do TEA e como identificar esses casos”, ressaltou Patrícia Meneguessi Miatello, psicóloga da unidade. Segundo Patrícia, ‘nas palestras foram identificados dois colaboradores que relataram experiência com seus filhos portadores do TEA, gerando grande emoção e empatia entre os envolvidos’.

Protocolo de Acolhimento e Fluxo de Atendimento a clientes em investigação e/ou com Transtorno do Espectro Autista/TEA foi criado e, na recepção, instalada placa informativa para divulgação do projeto e o diferencial de atendimento do fluxo a esses pacientes.

A administração do AME informa que os interessados poderão solicitar o diferencial de atendimento na recepção. A unidade, sob gestão da Fundação Padre Albino, está localizada na Rua Cascata, 825, no bairro Parque Iracema. Telefone de contato (17)3311-1100.

Fotos: Divulgação AME/FPA.

Compartilhar Notícia

Notícias relevantes