Agricultora do Tocantins reduz em 12% custos na lavoura com fertilizante produzido no Brasil

Produzir alimentos demanda investimentos por parte dos agricultores, seja para custear a safra ou buscar novas tecnologias. Assim, o K Forte®, um fertilizante multinutriente com tecnologias exclusivas, trouxe essas vantagens para a lavoura da engenheira agrônoma Vanda Marli Sulzbach, dona de uma propriedade em Dianópolis (TO). 

Ela conta que após adotar o uso do fertilizante que é produzido pela Verde Agritech, no interior de Minas Gerais, conseguiu reduzir os custos da produção em 12%. Há dois anos, a agricultora passou a praticar uma forma de manejo mais sustentável para a produzir duas variedades de coco, gigante e anã, que se divide em três tipos.  

“O potássio que o K Forte® fornece para a minha lavoura, que trabalho com fruticultura, é de extrema importância. Como é um fertilizante liberação gradual, conseguimos dar mais estrutura para solo e notei uma melhora muito grande na microbiota”, conta Vanda.  

Filha de agricultores, Vanda é natural do Paraná e decidiu estudar agronomia após comprar uma área, no perímetro irrigado Manuel Alves, em Dianópolis (TO). 

“Sempre tive um sonho que voltar a trabalhar com a terra, e surgiu essa oportunidade compramos dois lotes e começamos a trabalhar com abacaxi. Depois disso resolvi cursar agronomia e após um tempo como o abacaxi não prosperou, resolvemos mudar para o coco, e hoje estamos somente com essa cultura”. 

Para ela o uso sustentável do solo também passa pela escolha de produtos que preservam e alimentam a matéria orgânica da terra. 

“A tecnologia é um importante aliado na agricultura nos dias atuais. Há 20 anos não havia essa preocupação com o solo como entendemos hoje que é necessário. O cuidado com solo nos ajuda a produzir alimentos de boa qualidade e mais saudáveis”. 

Experiências que se multiplicam 

Vanda conta que conheceu o K Forte® por meio de um amigo, também agricultor, no estado de Goiás, que usa o fertilizante há muitos anos. 

“Quando ele me mostrou em dados e gráficos ficamos muito surpresos e decidimos aplicar em nossas lavouras. Temos vários tipos de solo, em nossa propriedade, e para nossa grande satisfação foi como a planta reagiu positivamente ao produto e como o solo apresentou mais microrganismo após usar esse fertilizante”, diz. 

O K Forte®  conta com uma tecnologia exclusiva, a Cambridge Tech, desenvolvida pela Universidade de Cambrigde, na Inglaterra, e patenteada pela Verde Agritech. Produzido em São Gotardo e Matutina, interior de Minas Gerais, o fertilizante faz a liberação gradual de nutrientes, não compacta a nem saliniza o solo, além de preservar a microbiota da terra.  

“A inovação no campo tem sido divisora de águas e não é diferente no manejo do solo, com ganhos de qualidade biológica que levam a melhores resultados”, explica, Cristiano Veloso, fundador e CEO da Verde Agritech. 

Assim como Vanda, mais de cinco mil agricultores utilizam esta nova geração de fertilizantes. O K Forte® também é recomendado para a agricultura orgânica, porque não contém produtos químicos na fabricação. Além da liberação gradual, o produto é livre de cloro, não se perde por lixiviação e preserva a microbiota da terra. O fertilizante é aplicável a todas as culturas agrícolas, e além disso, é aprovado para a agricultura orgânica. 

Microrganismos 

O K Forte® foi o primeiro fertilizante aditivado com microrganismos no mundo, tendo recebido, com autorização do Ministério da Agricultura, o ‘Bacillus aryabhattai’, microrganismo que os agricultores já conhecem por seus benefícios à lavoura. Este avanço foi possível por causa da tecnologia Bio Revolution, desenvolvida a partir de pesquisas feitas pela Verde Agritech em parceria com universidades federais de Minas Gerais (UFMG), Mato Grosso (MT) e de São Carlos (Ufscar). 

A Verde Agritech também produz atualmente o BAKS® e Silício Forte. O BAKS® pode ser personalizado de acordo com as necessidades da lavoura de cada agricultor, oferecendo potássio, enxofre, boro, silício e manganês. O BAKS® conta com a tecnologia exclusiva MicroS, que proporciona a micronização do enxofre elementar, garantindo a maior performance do nutriente e uniformidade na aplicação. 

Já o Silício Forte conta com 25% de silício, com granulometria ultrafina. Também através de tecnologias exclusivas ele permite a aplicação mais uniforme, garantindo a disponibilidade do nutriente para todas as plantas. 

Fonte: Agência Fato Relevante

Compartilhar Notícia

Notícias relevantes