AFUÁ, uma cidade diferente

Você seguramente nunca ouviu falar da cidade de Afuá, no estado do Pará, no extremo norte do país. Conhecida como “Veneza da Ilha de Marajó” ou “Veneza Marajoara”, o município, fundado em 20 de agosto de 1890,  conta com quase 38 mil habitantes – 4,5 habitante por km2, temperatura média anual de 27 graus,  renda per capita de R$7.953,00, 5,5 vezes maior que a média do país, que é de R$1.438,00, contudo, registra um IDH-Índice de Desenvolvimento Humano baixíssimo,  de apenas 0,489, diante da média nacional, que é de 0,761.

Mas o que a pequena Afuá tem de diferente? Pra começar, é proibido circulação de veículos no perímetro urbano, tornando a cidade como a capital da bicicleta. Outra curiosidade é que está à apenas 90 km da capital Macapá e 256 km de Belém, posição geográfica que faz influenciada pela capital do Amapá, ou seja, de outro estado. Situada às margens de rios (Rio Cajuuna, Afuá e Marajozinho), a cidade se levanta sobre as águas, pouco a pouco sobre o terreno de várzea, criando uma formosa obra em palafitas.

As ruas são verdadeiros tablados distante em torno de um metro e meio do solo, por onde circulam pedestres e bicicletas. Quase 80% da população se locomove com bicicleta, que é utilizada para ir ao supermercado, ao trabalho, à igreja e até mesmo à balada. As casas, todas coloridas, prédios públicos, igrejas e estabelecimentos,  todos em madeira, também construídos um metro e meio do solo, proporcionam uma visão surpreendente e exuberante.

O município sobrevive da pesca, principalmente do camarão pitu de água doce e da pecuária(criação de búfalos) e, além da bicicleta,  o outro principal meio de transporte é o barco. Afuá,  é um pedacinho desse Brasil de tanta heterogeneidade e curiosidades que poucos conhecem.

  www.buchadvocacia.com.br

buch@buchadvocacia.com.br

 

Compartilhar Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Notícias relevantes