Programa de imunidade previne as principais doenças do gado leiteiro de alta produtividade

A metrite – principal vilã da pecuária leiteira é causada pela inflamação do endométrio (camada interna do útero) durante a fase de dilatação antes do parto.

semexO atual cenário econômico tem inflacionado todos os setores, inclusive, a pecuária leiteira. De acordo com a Scot Consultoria, em dezembro, o custo de produção da atividade leiteira de 2015 subiu 15,7% quando comparado a 2014. Com a margem de lucro “apertada”, muitos pecuaristas submetem o rebanho a situações extremas de exigências nutricionais, produtivas, reprodutivas e sanitárias para recuperar o déficit de produção.

Mas isto é um perigo para o bom desempenho do gado, pois torna o sistema imunológico do animal frágil e suscetível às doenças. E se o rebanho for contaminado, eis uma bela dor de cabeça para o criador! Ou seja, com a dificuldade em manter a eficiência reprodutiva, as taxas de descarte involuntário aumentam, causando grandes prejuízos.

Como surgem as doenças e como evitá-las? – Elas estão inter-relacionadas ao período do periparto ou fase de transição (entre as três semanas anteriores e posteriores ao parto). Durante este processo, a vaca passa por um estado de estresse, alterações hormonais, metabólicas e fisiológicas. É nesta fase que podem surgir as doenças.

A metrite – principal vilã da pecuária leiteira é causada pela inflamação do endométrio (camada interna do útero) durante a fase de dilatação antes do parto. Já a cetose é uma desordem metabólica associada ao período do parto de vacas de alta produtividade. A mastite é a infecção das glândulas mamárias, de fácil transmissão contagiosa entre as vacas, ocorre em períodos de lactação ou secos. Há outras doenças como: retenção de placenta, acidose, laminite, etc.

Para prevenir o gado de doenças, criadores de todo o país têm buscado investir em soluções que possam oferecer mais resistências a estas vacas leiteiras, uma das alternativas encontradas é o programa Immunity+™ da Semex Brasil (foto ao lado). “Sempre trabalhamos com a genética Semex e temos resultados fantásticos. Com a Semex produzimos as vacas do jeito que idealizamos. Além disto, a Rhoelandt é a única fazenda que coleciona oito premiações de criador supremo, lactações e classificações significativas, comenta Ronald Rabbers, agropecuarista da fazenda Rhoelandt, em Castro (PR).

O programa Immunity+™ é formado por um grupo de touros geneticamente testados e selecionados com alta resposta imune e herdabilidade. Os animais são mais resistentes às doenças e suas características são transmitidas para suas filhas.

Os touros do programa Immunity+™ produzem filhas com esse equilíbrio devido à alta herdabilidade, que chega a 30%, proporcionando menor incidência de doenças, melhorando a resposta para vacinas comerciais, promovendo alta qualidade na produção de colostro (primeiro leite secretado), além de uma vida mais longa e saudável.

Sobre a Semex: A Semex Brasil é uma das empresas líderes no mercado mundial de genética bovina, atuando no país desde 1995 como distribuidora exclusiva da canadense Semex Alliance. Esta posição é resultado dos mais de 400 touros provados anualmente e das mais de 1 milhão de doses vendidas até o momento. Inaugurada em Jundiaí (SP), a empresa transferiu sua sede administrativa para a cidade de Blumenau (SC) em 2008 e, atualmente, está instalada em uma área de mais de dois mil metros quadrados.

Be the first to comment on "Programa de imunidade previne as principais doenças do gado leiteiro de alta produtividade"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*