Rússia diz que matou líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi

EFE 
Moscou, 16 jun (EFE).- O líder da organização jihadista Estado Islâmico (EI), Abu Bakr al-Baghdadi, teria morrido no dia 28 de maio, após um ataque da aviação russa nos arredores de Al Raqqa, na Síria, de acordo com anúncio realizado nesta sexta-feira pelo Ministério de Defesa da Rússia.

“Segundo informações que recebemos por diversos canais, o líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, estava em uma reunião de chefes do EI atacada pela aviação russa e foi morto na ação dos aviões su-35 e su-34”, disse o Ministério, através de um comunicado.

No ataque “também foram mortos outros líderes do grupo terrorista, integrantes do chamado conselho militar do EI, além de 30 comandantes de nível médio e cerca de 300 guerrilheiros”, afirmam os militares russos.

A aviação russa bombardeou os jihadistas na madrugada do dia 28 do mês passado, depois que seus drones confirmaram o local e hora da reunião dos chefes do EI.

Os militares dos Estados Unidos, que dirigem a coalizão internacional para lutar contra o EI na Síria e o Iraque, foi informada pela Rússia antes do ataque. EFE